null

INDIE MUSIC 2018

Documentários centrados em músicos e bandas como M.I.A., Ryuichi Sakamoto, Betty Davis e L7 fazem parte da programação do Festival Internacional de Cinema IndieLisboa, que decorre em abril, na capital.

Os três documentários fazem parte a secção competitiva IndieMusic, cuja programação foi hoje divulgada. “Das L7 a M.I.A., de Betty Davis a Ryuichi Sakamoto passando pelo epicentro nova-iorquino Studio 54, pela música eletrónica francesa e pela Etiópia, está aqui tudo, a história da música pronta a ser revisitada”, refere a organização do festival num comunicado divulgado.

“MATANGI/MAYA/M.I.A.”, de Steve Loveridge, teve estreia mundial no festival de Sundance, nos Estados Unidos, e foi exibido em fevereiro, no Festival de Cinema de Berlim. O filme conta a história da cantora M.I.A., nascida no Sri Lanka, mas a viver em Londres desde os nove anos, filha do fundador do movimento independentista ‘Tigres Tamil’.

“Ryuichi Sakamoto: Coda”, de Stephen Nomura Schible, retrata o processo de criação do álbum “async”, do músico e compositor japonês, editado em 2017, e que começou a ser preparado em 2014, pouco tempo depois de lhe ter sido diagnosticado um cancro na garganta.

“Betty — They Say I’m Different”, que conta a história da vida da cantora norte-americana de ‘funk’ e ‘soul’ Betty Davis, é o resultado de quatro anos de conversas entre a protagonista e o realizador Phil Cox.

Em “L7: Pretende We’re Dead”, a realizadora Sarah Price traça o percurso da banda de ‘rock’ L7, formada apenas por mulheres, desde a sua fundação, em 1985, até à primeira separação, em 2011, várias digressões e seis álbuns de estúdio depois.

Segundo comunicado do festival, “a música é um dos pontos fortes da programação em 2018 e haverá também festas e concertos.

A lista de filmes sobre música confirmados é a seguinte:

“Betty – They Say I’m Different” (Phil Cox)

“Ethiopiques – Revolt of the Soul” (Maciek Bochniak)

“French Waves” (Julien Starke)

“Here to be Heard: The Story of the Slits” (William E. Badgley)

“Hip to da Hop” (António Freitas e Fábio Silva)

“L7: Pretend We’re Dead” (Sarah Price)

“MATANGI / MAYA / M.I.A.” (Steve Loveridge)

“Milford Graves Full Mantis” (Jake Meginsky e Neil Young)

“Não Consegues Criar O Mundo Duas Vezes” (Catarina David e Francisco Noronha)

“Ryuichi Sakamoto: Coda” (Stephen Nomura Schible)

“Studio 54” (Matt Tyrnauer)

“Teenage Superstars” (Grant McPhee)

Integrada na programação noturna do festival estará uma festa na Casa Independente, no Intendente, no dia 9 de março a partir das 23h00, “que homenageia bandas e músicos dos filmes em competição no IndieMusic”. A cargo dos programadores Carlos Ramos e Mickael Gaspar, terá como convidados Cláudio Martins (Sleep Patterns) e Rafael Bento (Lost Soul), autores da banda sonora do documentário “Hip to da Hop”.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This