IndieLisboa’13 – Grandes nomes do cinema novamente no Observatório

A par de novas descobertas autorais, com um papel importantíssimo nas várias secções do festival, o IndieLisboa apresenta – na secção Observatório – filmes de realizadores consagrados, na sua maioria cineastas que já têm uma ligação ao festival. É o caso de Harmony Korine, o único realizador capaz de transformar estrelas pop juvenis em mercenárias às ordens de James Franco, um sedutor drug dealer. O seu mais recente filme, “Spring Breakers”, terá antestreia no IndieLisboa. Também Noah Baumbach está de regresso ao IndieLisboa – “Greenberg” foi a primeira sessão do festival em 2010 – com o muito aguardado “Frances Ha”, escrito pelo realizador juntamente com a actriz Greta Gerwig.

Num registo totalmente diferente de “Kill List”, Ben Wheatley explora agora o lado mais negro do humor britânico. “Sightseers” não será para os mais fracos de estômago mas é uma road trip hilariante, do princípio ao fim.

A obra de Werner Herzog tem sido acompanhada pelo festival – foi Herói Independente do IndieLisboa em 2009. Este ano, e no seguimento do filme “Into the Abyss”, mostrado em 2012, trazemos os quatro episódios de “Death Row Portraits”, a mini-série que descende do mesmo projecto que acompanha os condenados à morte nos Estados Unidos.

Ulrich Seidl, cineasta cujos filmes já foram mostrados em anos anteriores do IndieLisboa, chocou o público dos grandes festivais com a sua mais recente obra em três partes. “Paradise: Love”, “Paradise: Faith” e “Paradise: Hope” podem ser vistos independentemente uns dos outros mas é na magnitude do puzzle que percebemos o domínio desta arte: Seidl não tem medo de levar o humor ao extremo para nos obrigar a ver quão tristes são as ilusões. O realizador terá um foco especial da secção Observatório, no qual serão mostrados também os documentários “Animal Love”, “Jesus You Know” e “Models”, filmes com uma relação directa, apesar de subtil, com a trilogia Paradise.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This