Restaurante_Infame_Lisboa-010215

INFAME!

O que começou por ser um almoço rápido entre amigos tornou-se uma agradável experiência de horas, onde a comida foi a rainha da conversa.

,

Situado no bairro do Intendente, em plena Av. Almirante Reis, este é e deve ser para vós, a partir desta data, um local de passagem e retiro! O espaço que faz parte do 1908 Lisboa Hotel é agradável, trendy e conjuga com bom gosto os aspectos antigos do edifício com um requinte moderno e “hype”.

A sala é ampla e repleta de luz natural, com dois pisos cheios de pormenores, ilustrações e instalações, sempre prontas para mais uma instafoto ou selfie a acompanhar. Para uma refeição casual, um jantar romântico ou ainda para tomar um copo, o Infame deve ser um ponto de referência da nossa capital.

No menu, que é novo e criativo tem, com certeza, inspiração no multiculturalismo do binómio Martim Moniz – Intendente, onde apenas peca (na minha opinião) no nomes dados aos pratos. Estes, leves, coloridos e frescos apostam nas influências orientais e asiáticas. Mas entre comer um “She sells, sea Shells” ou um “Shrimply the best”, fica a dúvida entre o apetecível e o mau gosto.

Começámos a nossa refeição com um conjunto de entradas denominado Trio Odemira 2.0 (12,0 €). Um pica-pau de óptima carne, com um molho de mostarda antiga e pickles (que foi devorado num abrir e fechar de olhos), conjuntamente com um equilibrado tártaro de corvina, cebolinho e algas e terminamos com um queijo amanteigado. A acompanhar, dois tipos de pão gulosos e que nos ajudaram a terminar todo o petisco.

De seguida um prato muito particular, Gnocchin’on Heavens Door (14,0 €), de índole vegetariana e constituído por gnocchis de batata doce, beringela chinesa, cogumelos shimeji, ananás e molho de caril e coco. Este arrebatou-nos pela surpresa dos ingredientes e a sua aparente complexidade em cozinhar algo tão simples como vegetais.

Dividimos ainda o The Aussie 2.0 (18,0 €), um bife de vazia Black Angus, servida com gema confitada, alfaces, molho de sésamo e umas divinais batatas assadas, cozinhadas a dois tempos. Se o acompanhamento mereceu a nossa mais alta crítica, a carne infelizmente não nos deixou grande memória.

Entre a refeição fomos “bebericando” um interessante mocktail, o Like a Virgin e o Rosé Colinas do Douro superior Touriga Nacional (16,0 €), uma proposta que se revelou muito equilibrada para a nossa escolha de pratos.

A terminar a refeição não resistimos a atacar as duas sobremesas clássicas deste restaurante, o Bolo Má Vida (5,50 €), de tâmaras e um dos melhores gelados de caramelo que já tivemos o prazer de provar, e a Bomba de Chocolate (6,0 €), espécie de brownie ao jeito de salame de chocolate e “petazetas”, que fez as delicia dos miúdos que ainda guardamos em nós.

No geral ficámos encantados com o espaço e com a cozinha, com a simpatia e profissionalismo dos empregados e deixo a promessa de vir experimentar o brunch (14,0 € a 18,0 €) num destes fim-de-semana.

GALERIA

Fotografias de Graziela Costa

 

RESTAURANTE INFAME
https://infame.pt

Largo do Intendente Pina Manique nº.4
1100-285 Lisboa
Tel: 218 804 008

HORÁRIOS

Almoço: das 12:00 às 15:00
Jantar: das 19:00 às 22:30
Brunch: Domingos das 11:30 às 16:30

 



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This