rdb_IngebrigtHakerFlaten_header

Ingebrigt Håker Flaten Chicago Sextet @ Jazz em Agosto (4.8.2012)

Coesão e cumplicidade num grande concerto a encerrar este festival

Depois da entrevista, fomos assistir à actuação de Ingebrigt Håker Flaten com a sua formação IHF Chicago Sextet que encerrou a edição do Jazz em Agosto 2012.

Herdeiro do melhor jazz nórdico, o contrabaixista apresentou-se no anfiteatro da Fundação Calouste Gulbenkian com uma formação constituída por músicos notáveis, experientes e excelentes improvisadores, a maioria oriundos da cena jazz de Chicago. Da Noruega, Håker Flaten trouxe o violinista Ola Kvernberg que teve uma grande actuação e assegurou as referências escandinavas deste grupo quando o seu violino soava a folk.

Håker Flaten foi, como é sua característica, versátil e criativo; capaz de passar do registo melódico ao vigoroso com grande elegância, numa expressiva comunicação física com o seu contrabaixo. No baixo eléctrico, foi potente e foram evidentes as influências do rock.

Extraordinário foi também o vibrafonista Jason Adasiewicz, músico ímpar, duma imensa profundidade e genialidade na improvisação livre. Foi inesquecível o momento em que, numa abertura com o vibrafone, Adasiewicz faz a ligação com o contrabaixo com uma subtileza musical de grande qualidade. Não podemos também deixar de referir as enérgicas e vibrantes prestações de Frank Rosaly (bateria) e de Dave Rempis (saxos). Este último demonstrou ser um grande solista e, apesar da alternância entre saxofones, teve sempre um registo singular e de grande categoria.

A coesão e a cumplicidade entre todos os elementos do sexteto ficou absolutamente clara, sem nunca faltar espaço para a criação individual, confirmando assim o que nos comentou Håker Flaten em entrevista, “somos parte de um todo. Todos têm uma voz importante”. E na parte e no todo, e em simultâneo, houve lugar ainda para a improvisação colectiva. Assim foi quando a música parecia entrar num processo de auto-descontrução, no qual cada instrumento seguia uma direcção oposta à dos restantes, mas sem nunca se perder a união.

Um grande concerto, sem dúvida, a fechar este festival! Sem esquecer que ao longo destas duas últimas semanas, o Jazz em Agosto nos ofereceu outras actuações espectaculares, de entre as quais destacamos as da formação Nuova Camerata, liderada por Pedro Carneiro e Carlos Zíngaro, e a do duo Marilyn Crispell & Gerry Hemingway.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This