Jay Jay desilude

O concerto do músico sueco na Aula Magna foi bastante fraco e marcado por muitos problemas técnicos.

À partida tudo apontava para uma excelente noite electrónica, no regresso de Jay Jay Johanson à capital; uma boa organização, um palco que prometia muito com uma tela gigante e uma enorme afluência de público que praticamente encheu a Aula Magna. Para desilusão dos fãs, o concerto ficou abaixo das expectativas e o músico não conseguiu superar os problemas técnicos que “assombraram” o espectáculo.

Depois de uma introdução prometedora, os problemas começaram quando Jay Jay começou a cantar. “So Tell the Girls …”, uma das suas mais emblemáticas faixas, foi claramente sabotada pelos problemas de som que tardaram a ser resolvidos. O som de retorno não existia e a voz do sueco estava completamente fora de tempo, uma situação quase “amadora” e impensável para um músico que já conta com dez anos de carreira e centenas de concertos.

Depois de resolvidos alguns dos problemas técnicos, principalmente o som de palco, o concerto entrou na sua melhor fase, que mesmo assim não impressionou ninguém. Regista-se como melhores momentos da noite, a projecção de vídeo em “She’s Mine but I’m not Her’s”, a boa interpretação em “Milan Madrid Chicago Paris” e em “On the Radio” e os excelentes arranjos do novo single “Rush”.

Como se os problemas de som do início do espectáculo não bastassem, a meio da interpretação de um dos temas, uma incrível distorção assolou o palco em mais um percalço de um concerto que parecia destinado para o fracasso. Ainda assim, o público presente foi bastante “compreensivo” com o músico aplaudindo todos os temas.

Mesmo com esse apoio, Jay Jay Johanson não conseguiu dar a volta à situação e terminou o concerto tal como começou, bastante mal. Depois de um encore quase forçado (porque estava no alinhamento), o público exigiu mais do músico que regressou ao palco apenas para agradecer e dizer que iria voltar. Muito pouco para quem deu um espectáculo tão pobre.

Durante a actuação alguém na plateia exclamou, ”throw away the machines”. Esperamos que quando voltar a Portugal, Jay Jay Johanson tenha pelo menos comprado umas novas, porque estas parecem ter defeito.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This