rdb_jccastelbajac_header

Jean-Charles de Castelbajac

O Andy Warhol da moda.

Jean-Charles de Castelbajac, também conhecido como JC/DC, nascido em Casablanca, Marrocos, é um dos designers de moda mais extravagantes do nosso tempo. JC/DC é um aristocrata rebelde descendente do Marquês de Castelbajac, que obteve sucesso internacional com algumas de suas criações, incluindo o famoso casaco de ursos de peluche e de Sapos Cocas usado pelas pop stars Madonna e Lady Gaga, respectivamente.

JC/DC começou a coleccionar arte e outros objectos, desde os 8 anos. Primeiro com tampas de garrafas e folhas e, em seguida, evoluiu para o que ele achava que seria útil na construção de seu próprio universo. Em 1968 com a abertura da sua casa de moda e design o seu universo tomou forma.

Hoje em dia, JC/DC é constantemente apontado como o “Andy Warhol da moda”. Todas as suas colecções são preenchidas por uma explosão de arte que choca e demonstra que “moda” não são “trinta vestidos pretos idênticos na passerelle.” As suas criações são caracterizadas pela originalidade e o uso de materiais inusitados, como toalhas de mesa, animais de peluche e plástico de cores chamativas. Personagens icónicos como os Muppets, os personagens da Disney, rostos de artistas, políticos e outras figuras que já foram vistos nas suas colecções. Um pioneiro nas técnicas de reciclagem, Jean Charles de Castelbajac, procura sempre tecidos orgânicos e fibras naturais para as suas colecções em cada estação que apresenta em Paris. Já trabalhou com diversas marcas importantes como: Kenzo, Chantal Thomas e Max Mara.

Umas das suas criações mais recentes, foi uma colaboração para a conhecida marca de ténis Gola, cujos ténis inspirados num tubarão são os mais originais. Para esta temporada Outono/Inverno inspirou-se na mítica serie South Park, criou polos, cardigans, camisas e casacos; peças que correm o risco de parecerem merchandise da serie.

Para além de suas colecções de roupas criativas o designer cria artigos para o lar, criou relógios inspirados nos LEGO e expõe obras de arte em importantes galerias. A sua exposição mais recente intitulada “The Tyranny of Beauty” na galeria LA B.A.N.K em Paris, mostra uma metáfora clara e óbvia sobre o conceito de beleza. Na primeira parte, estavam expostos uma série de retratos clássicos combinados com símbolos actuais e na segunda parte encontravam-se tapeçarias antigas, e como não podia deixar de ser, serigrafias com a Branca de Neve quebrando a sua conotação original de velha personagem da Disney.

Já com os olhos postos na próxima estação Primavera/Verão de 2011 explicamo-vos como serão as propostas deste irreverente criador. JC/DC inspirou-se na literatura para criar conjuntos, casacos, fatos, camisas e blusas. Utilizou de forma muito especial alguns dos livros de Antoine de Saint-Exupéry, como o “Vol de nuit” (1931), e, claro, a sua obra mais famosa, “O Principezinho” (1943), cuja imagem ilustra com inúmeras peças.

Nesta colecção encontramos também uma forte inspiração africana: nas formas, tecidos e estampados de animais, incluindo zebras e cabeças tigre bordadas nos vestidos de festa compridos. Além disso, a França e alguns dos seus símbolos mais característicos ocuparam um papel importante na passerele de Castelbajac.

Já sabes, se és openminded e divertes-te com a moda, gostas de pop art e nu rave com toques edgy. Tens que entrar no site da JC/DC, é de perder a cabeça.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This