rdb_joannestoker_header

Joanne Stoker

A arquitectura nos seus pés.

“O Mundo a Seus Pés”, primeira longa-metragem realizada por Orson Welles, datada de 1941, foi considerada um marco de inovação nas técnicas narrativas e enquadramentos cinematográficos. Fruto do mesmo mote, a designer revelação britânica Joanne Stoker, na sua famosa colecção Outono | Inverno 2011 intitulada “Empire State”, centralizou o mundo nos seus pés, mais concretamente na cidade de Nova Iorque que pode ser calçada em cada modelo minuciosamente esculpido numa obsessão incessante de criar “a perfeita escultura do sapato simultaneamente invulgar, sexy e arquitectonicamente revolucionário”.

O percurso de Joanne Stoker foi pontuado por diversas experiências enriquecedoras que acabaram por delinear os seus interesses e influenciar a percepção e a forma como concebe o seu trabalho. Se inicialmente encontrava no design de têxteis a sua vocação e paixão, chegando a exercer a profissão de ilustradora/decoradora de tecidos, acabou por adicionar ao seu BA em Moda e Têxteis na Northumbria University, Newcastle-Upon-Tyne, um Master em Design de Calçado, no ano de 2009, na Cordwainers – London College of Fashion, a mesma instituição onde o célebre ícone internacional Jimmy Choo se formou, o qual viria a ser seu mentor fruto da descoberta operada aquando júri do prémio First Into Fashion Competition da Grazia Magazine, prémio que Joanne conquistou e lhe proporcionou projecção internacional.

Nesse mesmo ano, angariou os galardões de Prémio de Design de Calçado pela Associação de Calçado Britânica e foi finalista da ITS (International Talent Support) #FASHION Competition, projecto sediado em Trieste no norte de Itália, visando dar projecção a jovens artistas internacionais.

O ponto nevrálgico que diferencia Joanne dos demais criadores foca-se na aplicação da sua experiência como maquetista de arquitectura na MJL Construction and Engineering ao design de calçado de luxo, concebido sob o auspicio de “nunca esquecer os artefactos intemporais do passado, olhando sempre para o futuro aquando da criação de algo novo”. Desta forma, as suas colecções bebem das linhas angulares da Arte Deco e dos ornamentos dos edifícios seculares nas múltiplas dimensões de mobiliário, decoração, vitrais ou mesmo nos padrões dos pavimentos de mármore que servem de inspiração ao traçado de cada peça ousada e sofisticada, numa conjugação de aplicações metálicas, pedras preciosas e materiais que simulam o mármore, não esquecendo a nova tendência eco-sustentável subjacente à criação de umas plataformas com o que poderiam ser mini-painéis fotovoltáicos.

A sua inspiração brota da arquitectura, mas também das viagens exóticas que realiza, nomeadamente a que deu origem à colecção Primavera | Verão 2011 a Cuba, proporcionando uma paleta de cores ousadas e garridas constituída por rosas, amarelos e azuis vibrantes nos famosos modelos Martini e Flamenco.

A mentoria de Jimmy Choo, proporciona a Joanne não somente o debut da sua marca própria na London Fashion Week na temporada Outono | Inverno de 2010, bem como a abertura prévia de uma loja pop-up durante seis meses em Cannaught Village W2, junto à Jimmy Choo Couture.

As colecções arquitecturais e preciosas talhadas por pormenores requintados e únicos numa harmonia escultórica iniciam os seus valores de venda numas modestas 300£.

Acabado de lançar o website oficial da marca, brevemente pontuado por uma loja online, Joanne Stoker tem em mente novos desafios como a criação de uma linha de sapatos rasos, e a concepção de pré-colecções, sempre com a tónica de levar ao limite as linhas arquitectónicas depuradas, portadoras de um forte energia e elegância.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This