palma_header

Jorge Palma @ Centro Cultural Olga Cadaval | 27 de Abril

Intimidade a dois e com muitos

Com uma carreira invejável, daquelas que dispensam o ter que dar provas da qualidade enquanto músico, Jorge Palma subiu ao palco do Centro Cultural Olga Cadaval, no passado dia 27 de Abril, para um concerto íntimo. Com o público partilhou músicas de agora e de ontem, na companhia do seu filho Vicente.

Chegou que nem um lobo malvado, pronto para proporcionar um voo nocturno sobre temas como «imperdoável», «encosta-te a mim», «só». O público rendeu-se ao «deixa-me rir» e o Jorge deixou-os cantar com ele esta música que marcou (e marca?) toda uma geração. O público, esse, era constituído por gerações de pais e filhos e, arriscaríamos, alguns avôs e netos. Afinal, Jorge Palma é uma referência no panorama musical português desde 1975, data em que foi lançado o álbum com uma viagem na palma da mão.

Jorge e Vicente estiveram em palco durante praticamente duas horas, num ambiente acústico e de simplicidade que harmonizava com a sala do Centro Cultural Olga Cadaval. 35 anos de música em apenas duas horas faz-nos pensar como é que é possível não deixar nenhuma música de fora do alinhamento. É que são tantas aquelas com que Jorge Palma nos brindou, ao longo da sua carreira, são tantas aquelas que sabemos de cor (como se as ouvíssemos todos os dias!).

“É preciso é alma” – disse-nos, a dada altura. E esperança. Afinal, «a gente vai continuar». E nós esperamos que tu também continues a dar-nos música, Jorge. Com todo o respeito! E com esperança. Por falar em esperança, é de assinalar a reedição do CD “25 razões de esperança” onde podemos encontrar Jorge Palma e Ilda Fèteira a celebrar a poesia e o 25 de Abril.

“Imperdoável é dispensar a razão
Imperdoável é pisar quem está no chão
Imperdoável é esquecer quem bem nos quer
Imperdoável é não sobreviver…”

Imperdoável é perder a tour “Íntimo”: próximo concerto no Teatro Municipal da Guarda, a 19 de Maio.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This