Kanye West @ Cool Jazz Fest

Dia 17 de Julho, no Jardim do Marquês de Pombal, em Oeiras.

O nome até pode induzir em erro. Na verdade, não há assim tanto jazz neste festival. Mas nem por isso o seu cartaz deixa de surpreender. Sob a denominação “Alta Mistura”, o nome maior desta edição é Kanye West, que actua a 17 de Julho no Jardim do Marquês de Pombal, em Oeiras. Mas os concertos continuam até dia 27 do mesmo mês.

Kanye West, com apenas dois albúns lançados, foi considerado pela Time Magazine uma das cem pessoas mais influentes do Mundo e teve dez nomeações para os Grammy’s, com “Late Registration”, segundo registo de originais.

A viver em Chicago desde os três anos de idade, Kanye West cresceu no seio de uma família religiosa, algo que se revela no trabalho do artista e na forma como a engloba no seu trabalho. Donda West, mãe de Kanye, é também a sua manager.

Depois de frequentar a International Academy of Art and Design and Technology, Kanye entrou na universidade de Chicago para mais tarde abandoná-la e dedicar à sua carreira musical. A sua reputação começou a tomar forma com a produção de temas para nomes como Alicia Keys, Jay-Z, Janet Jackson, Brandy, Talib Kweli, Dilated Peoples, Chamillionaire, Ludacris, Carter Hays ou John Legend. Foi esta sua experiência e a sua atenção aos pormenores que adiaram o lançamento de um trabalho a solo.

Mas o que o trouxe definitivamente para a ribalta da indústria musical foi o lançamento de “The Blueprint”, de Jay-Z, que conta com quatro temas produzidos por Kanye. Mas o marketing da indústria parecia não ver com bons olhos West. Não usava roupas demasiado largas, não vinha das “ruas”, nem sequer correspondia ao estereótipo de rufia, associado ao hip-hop.

As suas raízes católicas viriam a tona quando, em 23 de Outubro de 2002, sofre um acidente de viação que quase o leva à morte. A recuperação leva-o a gravar o single «Trough the Wire», duas semanas depois do acidente e com a boca completamente cosida. O single nasceu a partir de «Trough the Fire», de Chaka Khan e viria a servir de apresentação a “The College Dropout”, primeiro registo de originais, lançado pela Roc-a-Fella Records em 2004. Apesar das inúmeras opiniões que catalogam-no mais como produtor que músico, o albúm foi extremamente bem-recebido e reuniu desde logo uma base de fãs enorme.

Com menos de um ano de intervalo, é lançado “Late Registration”, que vende quase um milhão de exemplares na primeira semana e não obtém ainda melhores críticas devido ao excessivo ego de Kanye. «Gold Digger», com Jamie Foxx, ainda hoje se faz ouvir em discotecas e bares um pouco por todo o lado.

Polémico e irreverente, Kanye deixa a dúvida, pelo menos ao escriba, se as vozes que se levantam para o acusar de melhor produtor que músico, não terão razão. Em todo o caso, as dúvidas dissipam-se. Dia 17 de Julho, no Jardim do Marquês de Pombal, em Oeiras.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This