rdb_lapseintime_header

Lapse in Time

Patente no Salão Nobre da Sociedade Nacional de Belas Artes até 8 de Novembro.

Sob a curadoria do designer e investigador alemão Hans Meier-Aichen foi ontem inaugurada, no Salão Nobre da Sociedade Nacional de Belas Artes, a exposição “Lapse in Time”, que estará patente até 8 de Novembro.

“A norma industrial pré-concebida e a sua enfática recusa é o ponto de partida para uma mudança de paradigma”, afirma o curador. Através de um trabalho pessoal e, acima de tudo, experimental, 18 designers internacionais ensaiam a revitalização do espírito arts and crafts combinados com as novas tecnologias, apresentando soluções que, de uma forma “disruptiva e idiossincrática” ,se demarcam dos padrões ditados por tempos de crise e  de produção massificada.

Dado o tema da 10ª edição da EXD, It’s about time, Hans Meier-Haichen achou que era o momento ideal para “documentar os exercícios projectuais controversos que se desenrolam actualmente num cenário económico de falência das estruturas tradicionais e claro retrocesso da produção industrial”.

De formas distintas, os projectos dos jovens criadores apresentam conceitos alternativos de design que revelam a sua “elasticidade mental”, ao mesmo tempo que demonstram a presença da interdisciplinaridade enquanto modo de desenvolvimento projectual.

“A actual panóplia de bens e produtos parece ter voltado à estaca zero. Proliferam adaptações irrelevantes e curiosidades decorativas, por vezes nada mais que cópias”. Criadores como Fernando Brízio, Nacho Carbonell , Katrin Sonnleitner, e Auger-Loizeau, afirmam então a sua individualidade em experimentações que se aproximam e relacionam com diversas áreas como a antropologia, as ciências cognitivas, as artes visuais e os desafios ecológicos.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This