Liars

Uma das bandas da nova vaga nova-iorquina vem a Portugal para dois concertos. Lisboa e Porto foram as cidades escolhidas.

Novembro de 2000, Nova Iorque. Pat Noecker (baixista) e Ron Albertson (baterista), naturais do Nebraska põem um anúncio à procura de dois músicos. Angus Andrew (vocalista, natural da Austrália), e Aaron Hemphill (guitarrista, de Los Angeles) respondem ao apelo e os Liars tomaram forma. Juntaram dinheiro, fizeram as malas, e partiram em busca do sucesso pelos Estados Unidos, actuando sempre e onde podiam.

A oportunidade para assinar um contrato com a editora Gern Blandsten surgiu no derradeiro concerto do grupo antes do regresso a casa. Sem grandes hesitações, e condicionados apenas a dois dias de utilização de estúdio, os Liars gravaram “They Threw Us All In a Trench and Stuck a Monument on Top” ainda em 2001.

Meses depois, a banda abandona a Blandsten e transita para o catálogo da editora Mute que decide relançar o albúm em Agosto de 2002. No ano do seu lançamento, o albúm foi recebido pela crítica como um dos mais excitantes lançamentos discográficos do ano.

Em Outubro de 2002 os Liars lançaram um novo registo, o EP “Fins to Makes Us Look More Fish Like”, em jeito de antecipação a um novo longa duração.

O som dos Liars é dificil de rotular. Têm como base o punk rock, mas a utilização de teclados electrónicos, sintetizadores e uma voz distorcida, criam um som surpreendente que pode ser facilmente relacionado com as bandas do Reino Unido do fim dos anos 70, início dos anos 80. A Certain Ratio, Gang of Four ou The Slits são referências incontornáveis.

Vêm a Portugal ainda com o albúm “They Threw Us All In a Trench and Stuck a Monument on Top” na bagagem, donde “Mr Your On Fire Mr” ou “The Garden Was Crowded and Outside” foram os seus temas mais mediáticos. Deverão apresentar novos temas nos dois concertos que irão realizar em Portugal. A não perder no dia 24 de Novembro no Teatro Sá da Bandeira no Porto e no dia seguinte (25 de Novembro) na discoteca Lux em Lisboa

A primeira parte destes dois concertos irá ficar a cargo pelo projecto português X-Wife. Depois do primeiro EP (“Rockin ‘Rio”), este novo projecto liderado por DJ Kitten irá apresentar nestes dois concertos o primeiro álbum da banda. “Feeding the Machine” é o nome dado ao primeiro longa duração da banda que tem o seu lançamento previsto para este mês.

Mas o Lux este mês não se fica por aqui. No dia 13 de Novembro será a apresentação do álbum de estreia do projecto Tjak, que tem lançamento marcado para dia 19 de Novembro. Os Tjak são um projecto do ex-Sétima Legião e ex-Madredeus Gabriel Gomes e dos músicos Pedro Sotiry e Vitor Bandeira. O álbum “Viajando” mostra uma banda que reflecte influências da electrónica ambiental misturada com registos sonoros étnicos. Para além dos Tjak, na mesma noite, apresentam-se os Mocky e o inglês Ewan Pearson.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This