Linda_Martini_Graziela_Costa_RDB-3448

Linda Martini @ Coliseu dos Recreios (02.04.2016)

Provavelmente o melhor concerto de Linda Martini até à data

,

Os Linda Martini lançaram “Sirumba” no passado dia 1 de Abril, mas já há muito tempo que o concerto do Coliseu dos Recreios – no dia seguinte ao lançamento – estava agendado.

As portas do Coliseu abriram-se à hora marcada para deixar entrar aqueles que já faziam fila à entrada; apesar da chuva, o público veio ao Coliseu para ver e ouvir aquela que é uma das bandas de culto em Portugal.

O Recreio não esgotou mas estava cheio. Faltaram apenas as galerias estarem ocupadas, mas os Linda Martini querem-se perto, o mais perto possível. Composto por aqueles que acompanham, cantam todas as letras – incluindo as novas –, batem palmas a compasso, gritam elogios, fazem crowdsurf, atiram flores. O público é vasto e transgeracional; a cada disco acrescentam-se seguidores e são devotos à banda de uma forma que arrepia. Todo um movimento que emociona não só a banda mas também quem a acompanha, pois o amor é partilhado e recíproco.

Notava-se que a noite de dia 2 de Abril era especial para os Linda Martini: a apresentação do novo álbum e tocar num espaço tão icónico certamente fez com que os nervos estivessem mais aflorados. O medo de não ter a sala esgotada ou do tempo estar tão pouco convidativo, fez com que André Henriques partilhasse a alegria de ver a sala como estava.

Às 21:50 a banda entra em palco, alinhados para jogarem “Sirumba”. O alinhamento bateu certo, a mistura entre as novas e as antigas foi excelentemente conseguida. Sendo este um álbum com menos de 48 horas de vida, correram o risco de muitos não o conhecerem e irem para o concerto virgens, fazendo com que se pudessem perder nos novos sons. Mas entre as novas encaixaram-se as antigas, e entre as letras cantadas por todos houve aqueles momentos sem voz que apenas nos fizeram fechar os olhos e deixar embalar pelo som que nos é dado pela banda. Notou-se que o público respondeu bem aos novos registos e havia quem já soubesse as letras e antevisse a música que estava prestes a entrar.

Linda Martini apresentou-se sem efeitos especiais, menos distorcidos, mas com a mesma intensidade e adrenalina. O vocalista parece agora ter menos urgência na métrica e isso resulta muito bem levando-nos para métricas mais interventivas de revoluções passadas que combinam com o que a banda é. O som está mais limpo mas a essência é a mesma: Cláudia Guerreiro, Pedro Geraldes, Hélio Morais e André Henriques são os Linda Martini, e mesmo que a cada álbum nos apresentem novas disposições ou estados de espírito não deixam de ser uma das melhores bandas de Portugal.

Agradecimentos à equipa técnica, família e aos fãs são partilhados pelo público. Os fãs por sua vez agradecem também à banda pelo quarto álbum, por mais de dez anos a dar música a melómanos devotos, pela entrega em palco e por terem triunfado tão grandiosamente como o fizeram no Coliseu dos Recreios. O final do concerto e os dois encores (o primeiro a canto de «Cem metros sereia») mostraram que a banda é e está unida; abraços (e quem sabe alguma lágrima) foram dados e sentidos por todos os que lá estavam, porque o público e Linda Martini, ontem, foram um só.

Antevê-se uma excelente tour e fica a vontade de os ver novamente porque este concerto foi bom. Quem sabe se não foi mesmo o melhor concerto de Linda Martini até à data.

Fotografia © Graziela Costa

© Copyright RDB™. Todos os direitos reservados.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This