mao_cheia_livros44

Mão cheia de livros

Semana # 44

As novidades editorais sucedem-se, felizmente, semana após semana. E como no Rua de Baixo queremos, e devemos, dar-vos conta daquilo que de melhor vai invadindo as prateleiras das livrarias, inauguramos um novo espaço. Chamamos-lhe “Mão cheia de livros” e será, essencialmente, um veículo de divulgação daquilo que as editoras fazem chegar ao mercado. Para esta semana, deixamos cinco sugestões.

Ainda com o espírito do Dia das Bruxas em eco, começamos por “Dr. Sono” (Bertrand Editora), a mais recente obra do mestre Stephen King a ser editada em Portugal e que nos remete para o universo da obra-prima “The Shinning” e assume-se como a sua sequela. No seu epicentro está a tribo Nó Verdadeiro que viaja à procura de sustento pelas autoestradas da América. Parecem inofensivos e são, sobretudo, velhos. Mas, afinal, são quase imortais e vivem do «vapor» produzido pelas crianças com o «brilho» quando são lentamente torturadas até à morte.

“Dr. Sono” (Bertrand Editora)

No campo do romance, no caso entre a ficção e a autobiografia, “Cheio de Vida” (Alfaguara), de John Fante leva o leitor a conhecer John Fante, o personagem, nas suas deambulações por Los Angeles. Neste livro reflete-se o quotidiano, a religião e as relações humanas através de uma mistura de comédia e drama.

 “Cheio de Vida” (Alfaguara)

“A verdadeira história das SS” (Casa das Letras), do historiador Robert Lewis Koehl, reflete a ascensão e queda da força militar e de segurança mais temida do século XX. Esta obra perturbadora revela não apenas a forma como estes soldados pretensamente superiores combateram ao lado da Wehrmacht na Segunda Guerra Mundial (tendo sofrido mais de um milhão de mortos), mas também como constituíram a principal força de ocupação em vários territórios conquistados, dirigiram o sistema de campos de concentração, atuaram no interior do Reich enquanto polícia secreta e eram os artífices de um projeto cultural sem precedentes que incluía desde escavações arqueológicas na Alemanha até expedições no Tibete.

“A verdadeira história das SS” (Casa das Letras)

Ainda no universo da história, ainda que neste caso ficcionada, destacamos “O Evangelho segundo Lázaro” (Porto Editora), de Richard Zimler, uma abordagem ao Novo Testamento, no Evangelho segundo São João, onde é narrado o episódio de ressurreição de Lázaro, um dos mais importantes milagres de Jesus. Agora, Zimler conta não só essa história como toda a vida de Lázaro e a sua relação de amizade com Jesus, num romance bem documentado que introduz o leitor na tradição mística judaica e na vida quotidiana da época.

 “O Evangelho segundo Lázaro” (Porto Editora)

Para o final deixamos uma sugestão que cruza a arte da leitura com a música. Falamos de “Mão verde” (Valentim de Carvalho), uma joint venture entre Capicua e Pedro Geraldes (músico dos Linda Martini). Na sua essência, este disco-livro ou livro-disco, sendo para crianças sem ser infantil tem lengalengas originais escritas e cantaroladas por Capicua e musicadas por Geraldes. As ilustrações são de Maria Herreros.

 “Mão verde” (Valentim de Carvalho)

Boas leituras e até para a semana!



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This