ll_header

Lovers & Lollypops

Amor, cantigas e chupa-chupas.

São do norte, mas mais do que orientação geográfica, têm sido a própria bússola do que de mais criativo e desafiante se tem feito ao nível das – ditas – editoras indie rock em Portugal [até é feio catalogá-los, não fossem uma mescla descaradamente imprevisível].

Lovers & Lollypops é, pois, o colectivo responsável por alguns dos melhores concertos, pela vinda de senhores directamente do estrangeiro musical e pela descoberta nacional de algumas bandas em erupção em eventos que marcam com um pontapé de bicicleta a última meia década de música em Portugal.

Sopram agora seis velas de chupa-chupa na boca e partilham uma fatia do bolo com o público, através de uma colaboração com a Optimus Discos, apresentando uma compilação disponível gratuitamente no site dos senhores da operadora. Correm na pista nomes como os Black Bombain, The Glockenwise, Riding Pânico, Throes com The Shine ou ainda A Long Way To Alaska.

Na apresentação do disco, explicaram: “Esta compilação resulta dessa simbiose entre a editora e os artistas, reunindo temas, muitos deles inéditos ao público. Uma verdadeira prova de que mais que uma editora ou promotora de concertos e festivais, a Lovers & Lollypops é uma família”.

Mas porque os recebemos em casa na passada noite, no modo soundsystem em mais uma edição das Noites da Rua no Musicbox, falámos com um dos responsáveis pelo projecto, Joaquim Durães aka FUA, para saber o que está para vir.

É um pássaro? É um avião? É uma editora-promotora-casa-de-baile? Como defines a Lovers & Lollypops?

Uma casa desarrumada mas confortável.

Está aí uma compilação fresca: é Óptima ou feita para um mood Optimus?

É Óptima, claro! Cheia de jingles para este Natal.

Escolhem os projectos a dedo e gosto ou provam um pouco de tudo?

Normalmente só assinamos bandas com quem nos damos bem nos copos.

Lançam constantes desafios ao público e, sobretudo, à cena musical… para o ano, fazem Milhões de refresco para o verão?

Gostávamos imenso de produzir garrafas de tinto maduro com a marca Milhões de Festa, mas como o festival acontece numa zona de vinho verde, vamos ter de ficar por essa opção.

Três canções para pensarmos em vocês mais logo, antes de irmos para a caminha?

Basta ouvir em loop o solo de bateria da «In the air tonight» do Phill Collins.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This