Lugar à Dança

A oitava edição do festival leva, até Agosto, a dança a vários pontos do país.

A oitava edição do Festival Internacional de Dança em Paisagens Urbanas/Lugar à Dança, certame que relaciona a dança com a arquitectura e as paisagens urbanas, é oficialmente inaugurado no próximo dia 3 de Junho, no Teatro São Luiz, em Lisboa, passando, até ao mês de Agosto, pelas cidades de Oeiras, Moita, Fundão, Sertã e Coimbra, numa forte aposta na descentralização.

Além deste esforço por parte da organizadora, Vo’arte, em levar a dança a todo o tipo de público e a cidades que não têm por tradição fazê-lo, o festival conta com uma forte formação através de workshops em todas as cidades que acolhem o evento. Entre 17 e 19 de Junho o Lugar à Dança passa pela Moita, de 8 a 10 de Julho por Oeiras, pelo Fundão a 23, na Sertã a 24, terminando em Coimbra entre os dias 3 e 7 de Agosto. Há ainda espaço para exposições, intervenções coreográficas, musicais e teatrais, concertos e mostras de vídeo, sempre com o objectivo de celebrar o espaço urbano.

Ironicamente, o festival tem o seu início em Lisboa, a única cidade que não apoia o evento. Assim, o Jardim de Inverno do Teatro Municipal São Luiz recebe uma performance de Rodrigo Cabral que “gira em torno da captação de imagens do autor a um par de tango, que está despido”, de acordo com declarações de Ana Rita Barata, da organização, à Lusa. Com imagens “sensuais e arrojadas”, esta performance pretende “mostrar o relacionamento do corpo com a imagem, o olhar de alguém”.

A oitava edição do Lugar à Dança conta com espectáculos oriundos da Alemanha, Áustria, Brasil, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Itália, Suíça, bem como de diversos projectos nacionais.



There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This