Lugar à Dança

A oitava edição do festival leva, até Agosto, a dança a vários pontos do país.

A oitava edição do Festival Internacional de Dança em Paisagens Urbanas/Lugar à Dança, certame que relaciona a dança com a arquitectura e as paisagens urbanas, é oficialmente inaugurado no próximo dia 3 de Junho, no Teatro São Luiz, em Lisboa, passando, até ao mês de Agosto, pelas cidades de Oeiras, Moita, Fundão, Sertã e Coimbra, numa forte aposta na descentralização.

Além deste esforço por parte da organizadora, Vo’arte, em levar a dança a todo o tipo de público e a cidades que não têm por tradição fazê-lo, o festival conta com uma forte formação através de workshops em todas as cidades que acolhem o evento. Entre 17 e 19 de Junho o Lugar à Dança passa pela Moita, de 8 a 10 de Julho por Oeiras, pelo Fundão a 23, na Sertã a 24, terminando em Coimbra entre os dias 3 e 7 de Agosto. Há ainda espaço para exposições, intervenções coreográficas, musicais e teatrais, concertos e mostras de vídeo, sempre com o objectivo de celebrar o espaço urbano.

Ironicamente, o festival tem o seu início em Lisboa, a única cidade que não apoia o evento. Assim, o Jardim de Inverno do Teatro Municipal São Luiz recebe uma performance de Rodrigo Cabral que “gira em torno da captação de imagens do autor a um par de tango, que está despido”, de acordo com declarações de Ana Rita Barata, da organização, à Lusa. Com imagens “sensuais e arrojadas”, esta performance pretende “mostrar o relacionamento do corpo com a imagem, o olhar de alguém”.

A oitava edição do Lugar à Dança conta com espectáculos oriundos da Alemanha, Áustria, Brasil, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Itália, Suíça, bem como de diversos projectos nacionais.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This