mario_sonic_olympic

Mario & Sonic nos Jogos Olímpicos | Análise

Um Multiplayer de Raiz!

Desde o lançamento original deste título, em 2007, para a Nintendo Wii e, em 2008, para a Nintendo DS, tem deixado os seus fãs ansiosos para o desenvolvimento dos seguintes, seja pelo aumento das atividades/eventos do jogo, seja pelo aumento do conteúdo, seja pelo melhoramento gráfico ou, até mesmo, de uma vertente Singleplayer que, embora não chame tanta gente, é também uma alternativa aos modos de jogo apresentados.

Vou ser completamente sincero convosco: a melhor maneira de gostar de um jogo desde género é a ignorância, ou seja, pegando em dois jogadores que nunca jogaram o jogo, podemos ter a certeza de que vão tirar imenso prazer do jogo em questão, seja que evento for. Porque digo isto?

Neste tipo de jogos, mais casual, ninguém vai “ganhar” nada com a vitória ou “perder” quando se confrontarem com uma derrota. O objetivo desde jogos casuais é isso mesmo, a casualidade. Ninguém precisa de ser bom no jogo ou naquilo que está a fazer para tirar proveito do mesmo e isso faz parte da magia e do “kit” desta saga. Toda a gente pode pegar numa personagem e, depois de uma explicação simples das teclas que tem de pressionar para jogar, estão prontos. Simples, rápido e eficaz. Já agora, quanto mais gente, melhor.

Comparando com um grande título de Multiplayer, Super Smash Bros Ultimate, título também esse lançado para esta plataforma, são dois tipos de multiplayer completamente diferente. Para além de mais difícil/confuso para iniciados, para quem gosta, é fácil de querer melhorar nos modos online e ficar, inclusive, frustrado com as derrotas o que, de todo, não é o que vemos aqui. Mais uma vez, tem objetivos completamente diferentes, sendo esta saga do Mario muito mais comparável com Mario Party do que com jogos mais Hardcore.

Voltando, novamente, à constituição do jogo. Vou começar por vos falar da peça mais importante: Multiplayer. O próprio jogo sabe que isso é a função principal desta saga, colocando este modo na primeira linha de seleção do Menu principal.

Temos cerca de 24 eventos atuais para jogar mais uma seleção de eventos de Tokyo 1964, um conjunto de eventos desenhados em 8-bit, para os mais nostálgicos. Todos os eventos têm a sua forma de jogar, desde combinações de botões a comandos normais e, quase todos, têm a opção de jogar ou com movimentos ou com os comandos físicos. Dentro dos eventos deste ano temos novidades como o Karaté e o Skate, e o retorno de imensos outros como o Futebol, Boxe e a Equitação. Para completar esta seleção, todos os eventos são aconchegados por músicas simples, mas adequadas ao desporto em questão, que nos dão uma “vibe” de animação e diversão enquanto se joga. Mais uma vez aqui se denota a parte casual do jogo.

Graficamente estamos perante um jogo apelativo, gráficos a que já estamos habituados dentro do mundo da Nintendo e, principalmente, dentro da saga do Mario & Sonic nos jogos olímpicos: animados e coloridos! Dentro disto, podemos ainda falar dos ambientes, onde posso afirmar que os estádios dos eventos são muito bem guaridos de ornamentos florais e apoiantes de luxo. As personagens que podemos escolher variam, como o próprio título indica, dentro do mundo do Mario ou do Sonic, estando o elenco dividido em dez personagens para cada lado. Temos ainda, dentro de cada prova, um convidado especial – como, por exemplo, na corrida de obstáculos, temos a Toadette – que é diferente para cada uma das modalidades. Um toque especial e apreciado, a fim de dar variedade ao jogo/conteúdo. Da mesma forma já não posso falar dos títulos em 8-bit que, embora seja bem recebidos, para mim, passam um pouco despercebido. Mais ou menos com a vertente Singleplayer deste título que, embora seja uma vertente inovadora, não é recebida como um ponto fulcral desta saga.

Falando de Singleplayer, vou já deixar esta questão arrumada: Mario, Sonic, Dr Eggman, Toad e Bowser são sugados para dentro de um jogo criado pelo Dr. Eggman, prendendo os nossos atletas numa versão dos jogos olímpicos antiga (Tokyo 1964). Enquanto estes tentam escapar, Luigi e Tails trabalham em conjunto para tentar resgatar os amigos, através dos jogos/eventos em Tokyo 2020. A história não faz muito sentido, é um facto, mas acreditem que é divertido.

Queria deixar esta informação para último, uma vez que vai contra o objetivo para o qual este jogo foi criado – na minha opinião – mas para os Hardcore Fãs do jogo, e do competitivo, também a estes foi dado um presente no sentido que também estes jogadores podem competir entre sido no modo online. Casual ou competitivamente, diga-se.

Veredito

Mario & Sonic nos jogos olímpicos é um jogo didático, divertido e, para quem gosta de partilhar um comando com amigos, um muito bom party game, que deve ser adquirido porque gosta de jogar com amigos. Em termos de atividades Singleplayer, também este modo foi melhorado, mas, acredito que existem jogos bastante melhores para preencher esse “role”.

 

Prós

  • Um muito Multiplayer, principalmente, para novos jogadores ou jogadores casuais;
  • Uma variedade enorme de conteúdo ao nível de eventos;
  • Melhoramento no modo Singleplayer.

Contras

  • Falta de essência no modo Singleplayer que, embora melhorado, não reflete em nada a vertente Multiplayer do jogo.

 

N.º de Porta:

7,5/10



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This