Marisa Monte @ Coliseu dos Recreios (28.04.2013)

Marisa Monte @ Coliseu dos Recreios (28.04.2013)

Lisboa recebeu não apenas um concerto com o espectáculo “Verdade, Uma Ilusão” de Marisa Monte

Os Coliseus de Lisboa e Porto esgotaram com o regresso da cantora brasileira Marisa Monte a Portugal. Despediu-se do País com grande energia e um maravilhoso espectáculo no Coliseu dos Recreios no passado domingo. O que Marisa Monte apresentou foi muito mais que um bom concerto. Foi um muito bom concerto com um perfeito trabalho de imagem, e com a potência máxima transmitiu alegria a todo o público.

São nove os músicos que acompanham a cantora: Dadi e o teclista Carlos Trilha, três músicos da Nação Zumbi, que a cantora prometeu publicamente que ia usar mas que mais tarde devolvia, e ainda um quarteto de cordas.

Música após música, os efeitos visuais modificavam e surpreendiam sempre mais, levando o público a deliríos sentimentais. O aspecto visual de todo o espectáculo foi um delírio. O cuidado cénico, as projecções e os vídeos criados por artistas plásticos contemporâneos brasileiros, surpreenderam com efeitos brutais. Os espelhos moviam-se no palco, o jogo de luz sempre diferente, as projecções de imagem e texto… Houve uma ilusão de tridimensionalidade muito bem conseguida que deu um poder à cantora que, sem a energia maravilhosa que tem, por vezes se podia ter perdido. Na tentativa de criar ilusões e realidades, verdades e mentiras, o tema do espectáculo funcionou lindamente com o que apresentou.

Deu assim a conhecer algumas músicas do seu último álbum, “O Que Você Quer Saber de Verdade”; «Depois» foi a primeira música cantada ainda com timidez pelo público, «Amar Alguém», «Ainda Bem» e «Verdade uma Ilusão». «Hoje Eu Não Saio Não» e «Seja Feliz» não fizeram parte do reportório no Coliseu de Lisboa. Mas o público foi muito bem compensado com «Sua», «Não Vá Embora» e «Velha Infância». «Infinito Particular», «De Mais Ninguém» e «Beija Eu» foram colaborações com Arnaldo Antunes.

Cássia Eller foi sentida, falada e homenageada por Marisa Monte quando cantou «ECT», música célebre na voz de Cássia, mas escrita por Marisa Monte, Nando Reis e Carlinhos Brown. «Sono Come Tu Mi Vuoi», da cantora italiana Mina, foi cantada por Marisa em italiano, depois de contar uma pequena história de como a conheceu.

O público de Lisboa elogiou, gritou, correu, cantou, sorriu e amou Marisa tanto quanto conseguiu, ao ponto desta assumir que fica tímida ao sentir e ouvir tanta coisa vinda do escuro.

O Coliseu dos Recreios abanou vezes infinitas e por duas vezes senti o meu coração a bater rápido de mais, tal era a agitação que se sentia naquele edifício.

Por fim, uma tela desceu com os créditos relacionados com o espectáculo, como se fosse um filme. Posso apenas garantir que foi o concerto visualmente mais bonito a que  já assisti. Fiquei ainda surpreendida ao ver Marisa Monte bem mais de perto e dei por mim espantada com a sua beleza. Assisti a tantos filmes e fotografias dela e estava ali ao lado dela espantada com a sua tranquilidade, simplicidade e fragilidade, mas principalmente pela beleza desta mulher que não tinha descoberto ainda.

Fotografia por José Eduardo Real



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This