Marisa Monte @ Coliseu dos Recreios (28.04.2013)

Marisa Monte @ Coliseu dos Recreios (28.04.2013)

Lisboa recebeu não apenas um concerto com o espectáculo “Verdade, Uma Ilusão” de Marisa Monte

Os Coliseus de Lisboa e Porto esgotaram com o regresso da cantora brasileira Marisa Monte a Portugal. Despediu-se do País com grande energia e um maravilhoso espectáculo no Coliseu dos Recreios no passado domingo. O que Marisa Monte apresentou foi muito mais que um bom concerto. Foi um muito bom concerto com um perfeito trabalho de imagem, e com a potência máxima transmitiu alegria a todo o público.

São nove os músicos que acompanham a cantora: Dadi e o teclista Carlos Trilha, três músicos da Nação Zumbi, que a cantora prometeu publicamente que ia usar mas que mais tarde devolvia, e ainda um quarteto de cordas.

Música após música, os efeitos visuais modificavam e surpreendiam sempre mais, levando o público a deliríos sentimentais. O aspecto visual de todo o espectáculo foi um delírio. O cuidado cénico, as projecções e os vídeos criados por artistas plásticos contemporâneos brasileiros, surpreenderam com efeitos brutais. Os espelhos moviam-se no palco, o jogo de luz sempre diferente, as projecções de imagem e texto… Houve uma ilusão de tridimensionalidade muito bem conseguida que deu um poder à cantora que, sem a energia maravilhosa que tem, por vezes se podia ter perdido. Na tentativa de criar ilusões e realidades, verdades e mentiras, o tema do espectáculo funcionou lindamente com o que apresentou.

Deu assim a conhecer algumas músicas do seu último álbum, “O Que Você Quer Saber de Verdade”; «Depois» foi a primeira música cantada ainda com timidez pelo público, «Amar Alguém», «Ainda Bem» e «Verdade uma Ilusão». «Hoje Eu Não Saio Não» e «Seja Feliz» não fizeram parte do reportório no Coliseu de Lisboa. Mas o público foi muito bem compensado com «Sua», «Não Vá Embora» e «Velha Infância». «Infinito Particular», «De Mais Ninguém» e «Beija Eu» foram colaborações com Arnaldo Antunes.

Cássia Eller foi sentida, falada e homenageada por Marisa Monte quando cantou «ECT», música célebre na voz de Cássia, mas escrita por Marisa Monte, Nando Reis e Carlinhos Brown. «Sono Come Tu Mi Vuoi», da cantora italiana Mina, foi cantada por Marisa em italiano, depois de contar uma pequena história de como a conheceu.

O público de Lisboa elogiou, gritou, correu, cantou, sorriu e amou Marisa tanto quanto conseguiu, ao ponto desta assumir que fica tímida ao sentir e ouvir tanta coisa vinda do escuro.

O Coliseu dos Recreios abanou vezes infinitas e por duas vezes senti o meu coração a bater rápido de mais, tal era a agitação que se sentia naquele edifício.

Por fim, uma tela desceu com os créditos relacionados com o espectáculo, como se fosse um filme. Posso apenas garantir que foi o concerto visualmente mais bonito a que  já assisti. Fiquei ainda surpreendida ao ver Marisa Monte bem mais de perto e dei por mim espantada com a sua beleza. Assisti a tantos filmes e fotografias dela e estava ali ao lado dela espantada com a sua tranquilidade, simplicidade e fragilidade, mas principalmente pela beleza desta mulher que não tinha descoberto ainda.

Fotografia por José Eduardo Real



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This