Mathew Jonson

Mais um génio canadiano da música electrónica a visitar o Lux. A festa está marcada para dia 15 de Setembro.

“Thank you so much for having sent me your latest release. I absolutely love it”
Laurent Garnier

Com o fim do mês de Agosto e da enchente de turistas na capital, a discoteca Lux regressa à sua programação de luxo que tem trazido a Portugal alguns dos maiores nomes da música electrónica mundial. Dia 15 de Setembro, chegou a vez do canadiano Mathew Jonson justificar todos os elogios que lhe foram feitos, por alguns nomes importantes da cena electrónica global e mostrar porque é que as suas faixas fazem parte dos actuais sets de Tiga e Laurent Garnier.

Natural de Vancouver, Mathew Jonson sempre esteve ligado à música desde muito cedo. Aproveitando o grande interesse musical do seu pai, Mathew começou a criar as suas próprias composições com apenas 10 anos, utilizando teclados e básicos sequenciadores, tendo depois descoberto as “maravilhas” da informática.

Com apenas 20 anos, Mathew Jonson já actuava regularmente em alguns clubes de Vancouver, utilizando sintetizadores e teclados antigos. Desde então, o músico tem apostado nas suas apresentações ao vivo, que demonstram toda a sua genialidade enquanto compositor e músico.

As suas produções para a editora «Itiswhatitis» e as colaborações em diversas editoras de renome internacional (Minus, Substatic, etc), colocaram o jovem canadiano na lista dos produtores/djs mais procurados em todo o mundo, ao lado de nomes como Ricardo Villalobos e Laurent Garnier.

Ao vivo, o músico demonstra todas as suas capacidades musicais e a diversidade instrumental que encontramos em disco. Embora a base seja o techno/house minimal, as suas produções estão repletas de pormenores deliciosos que transformam uma faixa aparentemente simples, num momento sublime de melodia, capaz de agradar a todos.

No dia 15 de Setembro, vamos ter oportunidade de comprovar tudo aquilo que foi dito pelos media e colegas de profissão. Mathew Jonson vai actuar ao vivo na discoteca Lux em Lisboa e mostrar porque é que é considerado “the next big thing” da música electrónica mundial.

O resto da noite vai ficar a cargo de Rui Vargas



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This