Mexe Café

A Rua de Baixo esteve no 3º aniversário de um dos mais emblemáticos, embora ainda novinho, bares do Bairro Alto.

O Mexe Café está escondido na Rua da Trombeta, mesmo por detrás do Mahjong, mas é um dos bares mais frequentados da noite “bairrista”.

Como quase todos os bares do BA, o Mexe é pequenino mas acolhe centenas de pessoas todas as noites. O ar acolhedor do espaço, a simpatia dos seus empregados, a boa música com que nos brindam todas as noites, as festas temáticas regulares e a disponibilidade do Zézé (dono do espaço) são as características do bar.

O convite era original. Um simples lápis de cor com um pequeno autocolante a dizer “Mexe x 3 – 1 Fev” indicava que íamos ter boas surpresas.

E assim foi!

À entrada, ainda na rua, dois enormes tapetes em forma de pé convidavam-nos a entrar. Mal os nossos próprios pés entravam já nos dava vontade de tirar os sapatos. O chão estava coberto de areia da praia, as paredes (agora azul-forte) estavam repletas de flores e no balcão dois enormes tabuleiros de espetadas de frutas tropicais chamavam o Verão e faziam-nos esquecer o frio Inverno que atravessamos.

O som era do mais variado possível, indo rapidamente do rock ao soul, do pop ao electro e foi oferecido aos convidados pelos DJ’s Nupi, Alcides e Parkinson (um estandarte da casa).

Ao longo da noite a casa foi enchendo com os seus clientes habituais, denotando-se que o Mexe Café não tem uma clientela específica. Tanto podíamos estar à conversa com empresários “bem postos na vida” como com rastas. O importante ali é mesmo o convívio, a diversificação dos temas de conversa, a alegria de nos sentirmos bem num espaço que nos acolhe bem e onde podemos iniciar a nossa noite ao som de boa música.
A Rua de Baixo deixa-vos um conselho quando visitarem o Mexe:
Peçam sempre o shot da casa para início de noite!

Vão ver que não se arrependerão ;)



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This