mcetc_header

Mi Casa es Tu Casa

Guimarães, 28 janeiro de 2012.

“Oh da casa! Posso entrar?” – Foi a pergunta corrente na tarde deste sábado em Guimarães.

A Capital Europeia da Cultura (CEC) voltou a acolher um conceito inédito – levar os músicos a casa das pessoas, um pouco à semelhança do Guimarães Gnoc-gnoc, em que em vez de música, os vimaranenses hospedaram arte em seus lares.

Entre o meio-dia e a meia-noite deste sábado diferente, os vimaranenses abriram as portas de suas casas para receberem quase uma centena de concertos.

A maratona de música ao domicílio, baptizada de “Mi Casa es Tu Casa” e idealizada por Fernando Alvim, exibiu 45 formações e 90 momentos musicais, transportando a música de bandas nacionais e de elementos da Fundação Orquestra Estúdio a 32 casas da cidade de Guimarães.

De meia em meia hora, uma família vimaranense, sem saber que músico que lhe bateria à porta, disponibilizou a sua residência para hospedar temporariamente artistas como Mafalda Veiga, Best Youth, Anaquim, Luísa Sobral, Paulo Praça, Samuel Úria, Virgem Suta, Capitão Fausto, We Trust, entre muitos outros.

Eram 21h quando o senhor José Eduardo, que recebeu em sua casa os Best Youth, gritava vaidosamente que o duo do Porto estava em sua casa, que os decibéis do tema «Hang Out» não vinham da rádio mas sim da própria Catarina Salinas. Estavam ali, em carne e osso.

Foram muitos os temas, muitas as bandas, pessoas, famílias, turistas que giraram pela cidade berço. A ânsia de apanhar qualquer momento, qualquer músico que num ápice poderia estar a actuar na casa do vizinho, era desmesurada. E a RDB captou tudo em vídeo.

O sol-e-dó na CEC está a começar. Arranha, faz parte dela.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This