Fotografia de Paulo Barata

Mini Bar

Brincar com a comida nunca foi tão bom!

Estou verdadeiramente feliz. Comecei a juntar memórias durante o jantar no Mini Bar e, durante dias, não consegui deixar de ter flashes na minha cabeça. Tal como o reconhecido Chefe Avillez faz com a comida, também eu comecei a brincar com conceitos e a fazer analogias entre a minha experiência gastronómica e qualquer espectáculo a solo do Ricardo Araújo Pereira ou dos actores do Chapitô: quem já assistiu (e gosta), sabe: não é preciso adereços. O palco pode estar (quase) vazio, não ter o barulho de mil e uma luzes, nem cenários deslumbrantes. Os actores em questão são tão bons – e tão criativos – que me deixam sempre rendida. Mesmo a calhar, já que o bar gastronómico – é assim que Avillez lhe chama – faz parte do Teatro São Luiz e apresenta os seus menus em vários actos, como numa peça de teatro. Anda, não deixes esgotar os bilhetes para a primeira fila!

E o prémio de melhor actor secundário vai para…

Sempre pensei que se fosse uma artista, iria fazer questão de agradecer publicamente à equipa que trabalhasse comigo. E como neste texto eu sou o que eu quiser, faz de conta que eu sou uma artista. Ainda o espectáculo tinha começado e eu já agradecia secretamente à equipa do Mini Bar, que somou muitos pontos à nossa experiência. Simpatia, sentido de humor, descontracção, elegância, educação, profissionalismo, teatralidade, sentido de pertença… ufa! É muita coisa boa, mas citando um dos colaboradores, “para ser grande, há que ser inteiro”. A apresentação dos pratos veio acompanhada, na maior parte das vezes com uma piada, uma referência histórica, ou uma colocação teatral na voz. Pediram sobretudo que nos divertíssemos a desconstruir cada prato. Mas nem era preciso insistir…

Fotografia de Paulo Barata

Este Director de arte já ganhou!

Peço desculpa por ter demorado tanto tempo para falar sobre o mais importante – se eu estivesse a ler uma critica sobre um restaurante do José Avillez, mais de dez linhas também me pareceriam demasiado – mas espero ter-vos deixado curiosos para entrarem no verdadeiro espectáculo: a comida. Queria falar-vos sobre todos os pratos – porque todos, sem excepção, são merecedores de excelentes críticas, mas tenho receio de me alongar demasiado, já que provámos cerca de vinte mini-pratos. No Mini Bar pode escolher-se dois tipos de menus – o Menu Épico (que é uma surpresa) e o Menu em Cartaz, mas todos os mini-pratos estão disponíveis na carta e podem ser pedidos individualmente (daí esta selecção poder fazer algum sentido). Silêncio e concentração, o espectáculo vai começar!

Boom, as Azeitonas El Bulli 2005 XL-LX! A mais divertida surpresa de todas! Azeitonas XL (acompanham o Bacalhau à Brás do Café Lisboa) que ao serem pressionadas contra o céu da boca (não te esqueças de a manter bem fechada) explodem e se derramam na boca, espalhando um liquido super cremoso e um sabor divinal a azeitona.  Divinal!

Fotografia de Mariana Marques

O quê, comer o papel dourado do Ferrero Rocher? Sim, Ambrósio, traz lá outra vez! Este recria na perfeição o bombom natalício, nomeadamente com o embrulho, que é comestível! Diversão garantida à primeira dentada, mas espectacular é mesmo o recheio cremoso do Ferrero que sabe a um maravilhoso fois gras. Junta-lhe chocolate e avelã e… experimenta, que estou com ciumes de partilhar!

Fotografia de Paulo Barata

“Frango Assado”, assim mesmo: entre aspas. É que não há cá peito, perna ou asa, para escolher. Este franguinho é uma fatia muito fina e estaladiça de pele de frango com crème de abacate e requeijão fumado, piri-piri e limão. A minha nutricionista que me desculpe, mas a pele deste frango eu não podia – nem conseguiria – deixar de comer!

Fotografia de Paulo Barata

E, por momentos, pensámos que íamos ver o regresso do D. Sebastião… mas não… dentro de uma campânula de vidro – de onde saiu todo um espectáculo de fumo – espreitava a Cavala fumada, salada de maçã e aipo, uma conjugação de sabores que funciona muito bem e que deixa o sabor fumado na boca. Óptimo,e sim, já me começo a repetir!

Fotografia de Paulo Barata

E como prova de que as aparências iludem, o Mini Bar tem um Arroz de vitela com parmesão, que é simplesmente es-pe-ta-cu-lar! O nome não adivinha a coisa mais original do mundo e em termos de apresentação não o é, mas se gostas de risotto, só precisas saber que este está (tão) no ponto. Final parágrafo.

Fotografia de Mariana Marques

E quando eu começava a ficar triste com o anúncio do fim, eis que chega à mesa um Globo lima-limão, que ganha pela apresentação e pela acidez maravilhosa que me levou aos tempos da minha adolescência, quando comprava chupas ácidos perto da escola (alguém se lembra disto?).

Fotografia de Paulo Barata

E não poderia deixar de falar dos cocktails, que são viciantes – sim, repetimos – de tão bons que são. O Gaiato, de Gin, lima, gengibre e coentros – das melhores coisas que já bebi; e o Primo Basíico, de um Gin cujo sabor parece vodka, manjericão e limão.

Fotografia de Mariana Marques

Antes do final deste acto, deixa-me que repita: todos os pratos do Mini Bar são dignos de prova. Por isso, podes ir simplesmente à descoberta e conforme os teus gostos pessoais, no que diz respeito aos alimentos. De qualquer forma, vais querer voltar outra vez, por isso há tempo para tudo…

Os adereços

Vais ver que não menti no inicio deste texto. Quando entras no mundo da comida do Chefe Avillez… esquece lá o resto! Para os que conseguem pensar em mais do que uma coisa muito importante ao mesmo tempo, vão notar que o espaço é escuro, bastante animado e tem música ao vivo: as playlists do Mini Bar são preparadas por Mike Stellar, que também selecciona os DJ’s que põem música todas as Sextas e Sábados, a partir das 23h. Ah! Valor acrescentado, o Mini Bar está aberto ao Domingo! Porque num sitio como este, “the show must go on”! Pronto, plagiei uma música… o que, assim de repente, pode dar ideias ao nosso querido Chefe… mas isso, dará outra história…

Morada: Rua António Maria Cardoso, 58 (Teatro São Luiz)

Horário: Seg a Dom / 19h-02h

Telefone: 211 305 393


Fotografias cedidas pelo Mini Bar (Autoria: Paulo Barata e Mariana Marques)



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This