_U3Q9007

ModaLisboa Boundless | Dia 2

Foi na Garagem Sul do Centro Cultural de Belém que Awaytomars, um coletivo de designers, deu início ao segundo dia da Edição Boundless da ModaLisboa.

,

Com um conceito diferente e sob a forma de instalação artística decorreu a primeira parte da apresentação de Awaytomars para o Outono-Inverno 17/18. Nesta primeira parte, os modelos encontravam-se em pódios espalhados pela passerelle enquanto os artistas davam cor e vida aos coordenados feitos de panos cru, com recurso a tintas, pincéis e sprays e utilizando diversas técnicas, dando desta forma a oportunidade à imprensa e convidados de assistir à finalização das peças no próprio momento. A segunda parte da apresentação decorreu segundo o formato regular e permitiu olhar a coleção como um todo, coleção essa que, claramente, fundiu a arte e a moda numa passerelle.

Com o Museu Coleção Berardo como pano de fundo, foi a vez de Ricardo Andrez apresentar as suas propostas para a próxima estação. Seguindo a linha sport/street já explorada pela marca, “Venus as a boy” dá nome à coleção que pretende quebrar as conceções socialmente contruídas de género e identidade. Tendo como cores predominantes o preto e o cinzento, os coordenados são complementados com pops de cor em tons de coral e azul. As assimetrias ganham destaque, assim como as mangas oversized.

No universo do footwear, a marca Eureka propõe uma coleção urbana e de espírito robusto que não deixa de surpreender nos detalhes românticos e nos bordados que contrastam com as solas robustas e ousadas. Os atacadores, os contrastes entre o branco e o preto e diferentes texturas são algumas das tendências da coleção.

Lidjia Kolovrat leva-nos numa viagem cultural que pretende transmitir o espírito Wonderment, que dá nome à coleção e que se traduz pelo espírito curioso, de encanto pelos outros, pela partilha e pela troca. Uma explosão de cores e uma interseção entre lãs, tecidos e bordados pretendem dar enfâse ao multiculturalismo e consciencializar o público.

Filipe Faísca está alerta para o mundo de uma rapidez indiscritível que estamos a viver. O tempo é cada vez mais escasso e é por isso que Faísca apresenta a coleção Caleidoscópio. Uma coleção que pretende permitir à mulher passar do salto alto a bodyguard sem sair do lugar. Cabedal, lã, neoprene e seda são alguns dos materiais que mais se destacam e os tons metalizados vieram para ficar.

A estrear-se na ModaLisboa, Mustra inspirou a coleção na cidade italiana Nápoles. Com uma paleta de tons terra, verde militar e branco gelo os coordenados ganham forma nas mais diversas texturas que enriquecem os diferentes looks. Destaca-se a caxemira, a alpaca, os veludos e tweeds lavados que constroem silhuetas imprevisíveis e modernas.

A encerrar o segundo dia da ModaLisboa, Luís Carvalho conduz-nos até ao fundo do oceano numa coleção que se constrói sob formas orgânicas e diferentes volumes. “Deep”, como é designada a coleção funde o fluido e o estruturado em criações que transmitem a leveza e a tranquilidade das áreas mais profundas do oceano. O azul e o preto são os protagonistas que se fazem acompanhar das cores verde profundo e vermelho oriental. Já as silhuetas não obedecem a uma regra, vão desde slim, a xl e a oversize.

Galeria



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This