_u3q4216

ModaLisboa Together #2

Nuno Gama partiu a loiça contra os preconceitos no segundo dia da 47.ª edição da ModaLisboa. O desfile do criador teve lugar entre o Museu da Marinha e a Praça do Império, em Belém, e cada um dos seus manequins transportava um prato com adjetivos discriminatórios que quebrou ao encerrar o desfile.

,

O Segundo desfile do dia foi a apresentação da coleção de David Ferreira da plataforma LAB, inspirada pela opressão sob as mulheres e a sua sexualidade ao longo da história. O jovem designer afirma que se deixou inspirer sobretuto no facto de as mulheres serem vistas como meros objetos e não como seres humanos. As silhuetas sensuais em georgettes, organza, chiffon, pele e cetim mostravam um longo trabalho de modelagem e eleborados bordados à mão. A paleta de cores dividia-se em três partes distintas: o branco, que representa a inocência da mulher, as cores fortes a mulher livre e o preto que realça a ideia de força e afirmação da mulher.

A plataforma colaborativa Awaytomars seguiu as tendências já manifestadas na coleção anterior e optou por silhuetas descontraídas que envolvem o indivíduo sem considerar o género, em tons metalizados e tecidos brilhantes conjugados com tons mais escuros como o azul e o preto e transparências em azul claro, amarelo e cinzento.

_u3q4691 _u3q4785

Ruptura foi o tema da coleção SS17 de Valentim Quaresma. Esta coleção foge do conceito da arte e da história e da política para se deixar inspirar pela liberdade de movimento e pensamento e a rutura dos conceitos pré-concebidos da criação de moda e do próprio processo criativo académico. O desejo de misturar todas as áreas criativas numa só uniu materiais como o acrílico, o denim e o neoprene a tiras de couro e de metal em tons de preto, prateado, azul e terra para criar fortes peças de joelharia.

_u3q4827

Cia. Marítima regressam às suas origens com peças que remontam ao verão dos anos 90. Uma coleção de biquínis e fatos de banho originais com partes de baixo subidas e silhuetas trabalhadas com tiras e aberturas trazem consigo prints coloridos de conchas, estrelas-do-mar, riscas e pranchas de surf para 2017. Além dos elementos clássicos de beachwear a marca apresenta ainda uma vasta coleção de vestidos, macacões, tops, bomber jackets e kimonos compridos.

Christophe Sauvat apresentou uma coleção fluída e muito colorida, inspirada não em 1 mas sim em 3 distintas cidades: La Palmeraie, Arequipa e Capri, que, infelizmente, deixou muito a desejar. A silhueta boho do estilista continuava presente nos macacões e vestidos compridos mas a mistura de padrões e cores não foi a melhor e acabou por tirar valor à coleção.

 Kiss me like you miss me foi o tema escolhido por SAYMYNAME, uma coleção que regressou ao estilo streetwear dos anos 90. A intensa energia de rua traz consigo o tom base da coleção definido para um público claramente desportivo, com chapéus de lona e bolsas fanny pack. Peças simples como camisas compridos e vestidos tubulares surgem em contraste com os drapeados e as grandes mangas raglan da gabardine.  As cores dividem-se entre o preto, o verde floresta, o verde água o rosa velho e diversos tipos estampados.

O estilista Dino Alves teve o privilégio de encerrar o segundo dia da edição ModaLisboa Together com a coleção WARNING. Uma coleção poderosa que teve a Natureza como sua protagonista. Fala-nos do futuro próximo, preocupante e assustador pelo qual, nós, seres humanos e gerações vindouras iremos passar, sofrendo assim, as consequências. Este alerta metamorfoseado de folhos a criar efeitos de arranjos de flores, folhas, tufos de tule aplicados nas peças e depois esculpidos com os mesmos efeitos em tons coloridos numa primeira parte e transparências, efeitos gráficos de sinalética de perigo em contraponto com universo romântico da natureza numa segunda parte, que atravessa a passerelle deixando para traz o rasto de poeira (argila) numa tentativa de simular a realidade em que vivemos.

Galeria



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This