Monster Hunter 4 Ultimate

Monster Hunter 4 Ultimate | Análise

A lei do mais forte.

Caçadores! Chegou a hora de empunharem novamente as vossas armas, Monster Hunter está de volta e melhor do que nunca! As caçadas de Monster Hunter 4 Ultimate chegaram à Nintendo 3DS no inicio do mês de Fevereiro e quer joguem sozinhos ou acompanhados por mais três companheiros de armas a diversão e a “emoção da caça” intensificam-se a cada momento. Sem mais demoras, vamos então analisar Monster Hunter 4 Ultimate!

Pois é, as caçadas estão de volta e não me canso de dizer que estão melhores do que nunca. Os veteranos estão, seguramente, bem cientes do que podem esperar nesta nova entrada na série, mas não se preocupem os novos caçadores. Monster Hunter 4 Ultimate oferece uma exemplar abordagem para os recém-chegados à série. Basicamente no primeiro leque de missões serão explicadas várias das mecânicas do jogo, desde as missões até à jogabilidade propriamente dita.

Prestem bem atenção a tudo o que vos é explicado para que não se sintam perdidos mais tarde. Muitas vezes temos tanta vontade de passar logo para a acção que damos por nós a passar à frente tudo o que é texto. Algo que não é de todo aconselhável neste título. Caso o façam, ou caso precisem de relembrar algumas explicações, basta aceder ao menu do jogo e aceder aos Hunter Files onde podem encontrar tudo o que até então vos foi explicado.

Mas nada melhor do que colocar tudo em prática e para isso temos de aceitar missões. Estas são várias e chegam até nós na forma de simples fetch quests onde um NPC propõe que nos aventuremos em busca de um item específico mas também chegam na forma de caçadas onde temos de capturar ou até mesmo eliminar uma determinada criatura (ou um determinado número de criaturas).  Um pouco mais tarde (mas não muito) são-nos também apresentadas as expedições, onde sem quaisquer recursos, além dos nossos, vamos fazer uma pequena viagem de reconhecimento a zonas ainda por explorar e descobrir a flora e fauna que nelas se esconde.

No que diz respeito à jogabilidade, esta é claro a componente que fala mais alto neste título. Ao todo temos 14 tipos de armas à escolha, duas delas novas como a Charged Blade e a Insect Glaive e a jogabilidade que cada uma oferece é sempre diferente. Confesso que não estava à espera de vir a considerar a Insect Glaive como uma das minhas favoritas. Apesar de enorme e de ter de ser manuseado com as duas mãos, esta espécie de bastão confere à nossa personagem uma interessante agilidade e traz consigo um insecto que ao ser disparado pode roubar a essência de algumas criaturas, além de ter a capacidade de aumentar a nossa velocidade e o nosso poder ofensivo e defensivo. Acreditem avançar e saltar por cima (e para cima) das várias criaturas se vão cruzar no vosso caminho é aliciante. Mas esta é apenas uma das minhas favoritas. Como disse, todas elas oferecem uma jogabilidade diferente e vale bem a pena explorar tudo o que elas têm para oferecer. Certamente que uma, ou mais, das 14 armas disponíveis vai assentar que nem uma luva no vosso estilo de jogo.

Escolhida a vossa arma de eleição, nada melhor do que reforçá-la e torná-la ainda mais forte. À medida que vamos tendo sucesso nas nossas caçadas, vários itens serão largados pelas criaturas que derrotamos. Quanto mais rara a criatura, mais raros serão os itens que poderão adquirir. Quando tivermos o número desejado de um determinado item, podemos reforçar a nossa arma ou armadura e podemos até utilizá-los para criar novas peças de equipamento. O sistema de craft disponível neste título é bem robusto e vai mostrar-se essencial para o vosso sucesso nesta aventura. Lembrem-se que o jogo não vai ficar mais fácil à medida que progredimos e se queremos acompanhar a subida de dificuldade convém estarmos vestidos (e armados) a rigor!

Apesar da jogabilidade ser a componente que mais alto fala neste título, o aspecto visual não fica nada atrás. Aliás é igualmente aliciante. Correr, saltar, combater e rebolar pelos cenários é no mínimo aliciante. Melhor do que isso, só mesmo as grandes caçadas, falo claro das criaturas que mais podem ser consideradas como Bosses. Caçar e lutar contra estas enormes criaturas é uma experiência incrível. Tal é a escala proporcionada por estes encontros que por vezes me esquecia que estava a jogar na 3DS. A acção decorre sempre de forma exemplar, sem qualquer tipo de quebra. Já o 3D, em especial o oferecido pelas mais recentes portáteis da Nintendo está muito bem executado e o mesmo podemos dizer da banda sonora que insiste em deixar-nos sempre motivados durante a nossa aventura. Com tudo isto, só é pena que a câmara tenha de ser manuseada através dos direccionais apresentados no ecrã táctil inferior. Teria sido mais interessante se tivessem sido atribuídos dois botões da consola para que pudéssemos manobrá-la, mas não foi o caso. Não se preocupem, de início pode parecer algo confuso mas depressa vão conseguir superar este pequeno precalço.

Resta-me apenas sublinhar a oportunidade que Monster Hunter 4 Ultimate oferece que é a capacidade de ser jogado com mais 3 companheiros. Como tudo o que é bom, geralmente deve ser partilhado eis que neste título a vossa aventura pode agora ser vivida com amigos e desconhecidos numa gloriosa cooperação contra as mais perigosas criaturas!

Monster Hunter 4 Ultimate é simplesmente glorioso! Não necessitando de uma narrativa forte, a lei que predomina é simplesmente a do mais forte. Com esse objectivo em mente, vamos lançar-nos contra as mais perigosas criaturas, algumas enormes, já outras nem tanto. O perigo está sempre à espreita mas para sermos os melhores caçadores não podemos vacilar. Ao nosso dispor temos um forte e variado leque de armas que irão fazer as delícias de qualquer um com a jogabilidade que cada uma oferece. Se não têm uma 3DS este é um título que merece a sua compra. Por sua vez, se já têm a consola portátil da Nintendo, este é sem dúvida um título que não podem deixar escapar!

 

 

 

 

 



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This