“Morte na Arena” | Pedro Rosado

“Morte na Arena” | Pedro Garcia Rosado

O circo (romano) está de volta à cidade

4 Corpos, 8 braços, 8 mãos e um outro braço, decepado, que parece não encaixar em nenhuma das quatro figuradas encontradas mortas num prédio abandonado de Lisboa. É esta a contagem feita pela polícia que, dias depois, vai encontrando outras partes do mesmo corpo, que se descobrirá tratar-se da filha adolescente de um dirigente político desaparecida meses antes.

Depois de “Morte com vista para o Mar” (Topseller, 2013), livro que marca o arranque da série As Investigações de Gabriel Ponte, Pedro Garcia Rosado está de regresso com “Morte na Arena” (Topseller, 2013), um thriller policial que vai fazer com que Gabriel Ponte, reformado prematuramente e isolado na antiga casa de férias da família na Foz do Arelho, se instale em Lisboa para uma investigação paralela e clandestina feita em nome de uma amizade profissional de longa data.

Dos quatro corpos encontrados, três pertenciam ao Corpo de Intervenção da PSP e, o outro, ao Grupo de Intervenção de Operações Especiais da GNR. Encontrados sem identificação, sem armas e não havendo registo de qualquer missão programada, abre-se a suspeita de um trabalho paralelo que acabou mal.

Um dos agentes é Jorge Orta, com quem Gabriel mantinha um jantar anual para celebrar os velhos tempos, comendo e bebendo demais mas respeitando sempre os silêncios mútuos. Pressionado pelo desespero da mulher de Jorge Orta, Gabriel Ponte decide ficar por Lisboa para tentar descobrir mais sobre o caso, tendo de enfrentar duas mulheres que fizeram parte da sua vida e que quase tinha arrumado a um canto da consciência: a ex-mulher Patrícia Ponte, inspectora-coordenadora da PJ e responsável pelo caso; e Filomena Coutinho, jornalista da área criminal e sua ex-amante.

Aos poucos, Gabriel Ponte irá mergulhar no submundo lisboeta, conhecendo um assustador submundo que vai existindo impune debaixo dos nossos olhos, e que nos transporta para o imaginário e a carnificina das arenas romanas.

Com um ritmo frenético e uma história que nos leva ao coração alfacinha, Pedro Rosado constrói um thriller hábil,  oferecendo uma lufada de ar fresco no género policial português. “Morte nas Trevas”, o próximo da série, tem lançamento agendado para Maio de 2014.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This