rdb_mcal2012_header

Cinema América Latina

Até 16 de Dezembro, no Cinema São Jorge, realiza-se a 3ª edição da Mostra de Cinema da América Latina

De 13 a 16 de Dezembro, o Cinema São Jorge recebe a 3ª edição da Mostra de Cinema da América Latina. Com a sua maior programação até à data, e apostando em convidados de peso, o evento pretende demonstrar o que de melhor se faz actualmente na indústria cinematográfica latino-americana, pondo em evidência a sua maturidade artística e crescente importância.

Organizada pela Casa da América Latina e com uma imagem totalmente renovada, representativa da difusão e partilha intercultural que se pretende, a Mostra será composta por dez longas-metragens, aclamadas em diversos festivais internacionais e distinguidas com os mais variados prémios.

Logo à noite, a sessão de abertura está a cargo de “Habanastation” (2011) e contará com a presença do realizador cubano Ian Padrón. Vencedor do Prémio Glauber Rocha no Festival Internacional de Novo Cinema Latino-Americano de Havana, o filme foca-se nas desigualdades sociais vividas nas dificultosas ruas da cidade.

Na sexta-feira, dia 14 de Dezembro, o Chile e a Venezuela são os países destacados. Jairo Boisier irá apresentar a sua primeira longa-metragem “La Jubilada” (2011), trabalho distinguido em Roterdão (Bright Future) e Belfort (Work in Progress). Mais tarde, “Hermano” (2010) de Marcel Rasquín, seleccionado para os Óscares e vencedor de prémios nos festivais de Moscovo e Los Angeles, encerra o dia contando a história de dois carismáticos irmãos com um sonho comum.

O terceiro dia assume-se como o mais abrangente, apresentando trabalhos oriundos da República Dominicana, Argentina, Brasil e Equador. Destaca-se o documentário político “Bosch: Presidente en La Frontera Imperial” (2009) de René Fortunato, e “Abuelos” (2010) de Carla Valencia Dávila. A realizadora equatoriana é também uma das presenças confirmadas no evento.

Filme-fenómeno em festivais como Toronto, Berlim e Miami, o notável e poético “Alamar” (2009) de Pedro González-Rubio é uma das propostas do último dia. Debruçando-se sobre as relações que se estabelecem entre o Homem e a Natureza, foi assinalado pela crítica como um dos filmes mexicanos mais interessantes dos últimos anos. A Mostra encerrará com “Verdades verdaderas, la vida de Estela” (2011) de Nicolás Gil Lavedra.

Os preços dos bilhetes serão de três euros para todas as sessões e a programação completa pode ser consultada AQUI.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This