rdb_motelx13

MOTELx 2013

Onde o terror é bem-vindo

A sétima edição do MOTELx decorrerá de 11 a 15 de Setembro no Cinema São Jorge, em Lisboa. Este ano, o Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa promete mais sessões e mais eventos paralelos, algo que apenas é possível graças aos muitos patrocinadores do festival, que apostam neste projecto porque o reconhecem como sendo de qualidade.

A Yorn, como patrocinador principal do MOTELx, não só brinda os seus clientes com 50% de desconto nos bilhetes para as sessões do festival, como lhes oferece uma sessão exclusiva pré-festival, com um filme surpresa! (Clientes Yorn, estejam atentos, pois para vocês as vantagens são a duplicar!)

O festival terá 3 secções. A secção Serviço de Quarto apresenta o melhor do cinema contemporâneo de terror e, nesta edição, há um conjunto relevante de obras realizadas por mulheres, algo que não é vulgar no mundo do cinema terrífico. Relativamente a regressos, temos o japonês Hideo Nakata, realizador do conhecido filme “Ring”, e Neil Jordan que, passados vinte anos sem trabalhar no género, reaparece com “Byzamtium”. Hideo Nakata é, também, o convidado especial desta edição do MOTELx que, desde 2007, aquando da primeira edição do festival, tem trazido a Portugal reconhecidos nomes do terror internacional, como o brasileiro Zé do Caixão, o italiano Dario Argento e os norte-americanos George Romero, John Landis e Eli Roth.

A segunda secção do festival, Quarto Perdido, é dedicada a filmes de terror portugueses. Nesta secção, serão apresentados dois filmes – “Crime de Aldeia Velha” (1964) e “A Promessa” (1973) – realizados por três homens vítimas de censura. Como tal, este ano, a secção terá um título: “Os Censurados”.

Por fim, a secção Lobo Mau: O estranho mundo de Ray Harryhausen, que é destinada aos mais novos e conta com a colaboração da Cinemateca Júnior. Esta secção pretende funcionar como uma homenagem a Ray Harryhausen, mestre nos efeitos visuais que faleceu no passado mês de Maio. A parceria da Cinemateca Júnior permite também que, pela primeira vez, se realizem eventos paralelos ao festival fora do cinema São Jorge, como a exibição de filmes do cineasta no Palácio Foz.

Para além disso, o Prémio MOTELx – Melhor Curta-metragem de terror portuguesa é atribuído durante o festival desde 2009. Este ano não é excepção, mas há uma diferença: a sua designação será Prémio Yorn MOTELx à Melhor Curta de Terror Portuguesa.

O júri conta com o humorista e locutor de rádio Nuno Markl, com a jornalista Safaa Dib e com Thierry Philips, presidente da direcção do Razor Reel Fantastic Film Festival. Entre os nomeados, estão nove curtas: “Bílis Negra” (2013), “O coveiro” (2013), “Desespero” (2013), “Hair” (2012), “Herdade dos Defuntos” (2013), “Longe do Éden” (2012), “Monstro” (2013), “Nico – A Revolta” (2013) e “Sara” (2012). O prémio do vencedor? 3000 euros, a que acrescem 2500 euros em serviços de pós-produção vídeo na Pixel Bunker e ainda um fim-de-semana de inspiração num hotel da cadeia Hotéis Belver.

Como eventos paralelos, o MOTELx preparou a Festa de Antecipação do MOTELx 2013, a 6 de Setembro no Musicbox, a exposição Dédalo, na qual serão exibidas as peças que compõem a curta-metragem “Dédalo”, a Noite de Jogos de Terror, a Tarde de Jogos (Pouco) Assustadores e diversos workshops, dados por formadores com experiência em televisão e em cinema, entre outros.

A Noite de Jogos de Terror é constituída por live action role play e por jogos de tabuleiro de estratégia simples, numa sala com diversas mesas e uma equipa de jogadores experientes em cada uma, que explicarão as regras, sendo que algumas mesas serão exclusivamente destinadas a demonstrações a horas pré-estabelecidas.

A Tarde de Jogos (Pouco) Assustadores tem um ambiente mais familiar e pretende realizar actividades nas quais as crianças podem participar.

Quanto aos workshops teremos, por exemplo, de stop motion, com Bruno Caetano  João Faria, e de caracterização e efeitos especiais, com João Rapaz e Helena Batista. Este último representa, sem dúvida, uma oportunidade a não perder pois a formação é certificada e porquanto, em Portugal, há poucos especialistas nesta matéria. Aliás, os que há, tiveram, muitas vezes, de procurar formação no estrangeiro, pois também não há escolas e academias portuguesas que ensinem, imaginem só, a fazer próteses, algo que se vai aprender no workshop

Como se constata, são só boas razões para não perder a edição de 2013 do MOTELx! Deixo-vos o spot publicitário do MOTELx, realizado sem qualquer recurso a efeitos especiais.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This