Mr. Herbert Quain @ Santiago Alquimista (19.4.2013)

Mr. Herbert Quain @ Santiago Alquimista (19.4.2013)

Mr. Herbert Quain transformou o Santiago Alquimista numa pista de dança brilhante

O mistério foi desvendado. Mr. Herbert Quain existe e não é irlandês. É bem português, chama-se Manuel Bogalheiro e sabe brincar aos sons. Na passada sexta-feira, Mr. Quain veio a Lisboa e transformou o Santiago Alquimista numa pista de dança brilhante. Éramos poucos mas os suficientes para perceber que o universo electrónico de Mr. Herbert Quain vai dar muito que falar.

Valeu a pena a espera. Após um longo e inexplicável atraso no programa, John is Gone, a banda que antecedia a actuação de Mr. Herbert Quain, subiu ao palco do Santiago Alquimista e apresentou o seu mais recente álbum. Umas rockadas depois entra Mr. Herbert Quain acompanhado pelo seu VJ, João Pedro Fonseca, e montam o seu “laboratório”. Som e imagem passam a ser um só e as atmosferas infinitas.

Roubar é uma arte e Mr. Herbert Quain aprendeu bem a lição. O seu primeiro álbum, “How I Learn to Stop Worrying and Start Loving The Waiting”, lançado em Outubro de 2012, é urdido com aforismos em forma de samples que pairam numa atmosfera quente, lânguida e misteriosa. São eles diálogos de filmes clássicos, sentenças roubadas a Charles Bukowski, excertos de músicas e muitos outros pormenores que apenas os sentidos sabem explicar. A batida, essa, oscila entre qualquer coisa como o trip-hop, funk, dubstep e a música de dança, onde o jazz e a soul se misturam de forma orgânica, culminando em ambientes ora expansivos, ora de recolhimento.

Mr. Herbert Quain mimou o seu público intimista, de cerca de 20 pessoas, com músicas do seu álbum remixadas para um ambiente mais dançante, e outras tantas do seu reportório que serviram de cereja em cima do bolo. Manuel Bogalheiro não tem de se preocupar com o facto da sua primeira vez na capital ter sido tão “intimista”: Lisboa ficou rendida aos seus encantos.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This