Naruto: Ultimate Ninja Storm 4

Ultimate Ninja Storm 4 | Análise

Análise No Jutsu!!!

Até ao dia 5 deste mês de Fevereiro, quem quisesse saber como terminou a história de Naruto, escrita e ilustrada por Masashi Kishimoto, teria de ler os capítulos Manga ou perguntar a quem os tivesse lido. O anime continua (infelizmente) em fillers – e, quando os fãs começaram a desesperar, foi em boa hora que a Cyber Connect lançou no dia 5 deste mês de Fevereiro a conclusão da sua série Ultimate Ninja Storm. Aos meus olhos esta tem vindo a ser uma das mais fiéis e bem executadas adaptações de Manga/Anime para o universo dos videojogos. Com Naruto: Ultimate Ninja Storm 4 chega então por fim a tão cobiçada recta final da série mas também um agradável leque de novidades que garantem que a experiência de jogo saiba a novidade. Vamos então falar sobre este título… Análise No Jutsu!!!

Depois de assistir à apresentação do jogo, logo no menu inicial do jogo há uma novidade que merece destaque. Desta vez o modo história está separado do modo Aventura. Aliás, é-nos até dada a sugestão de jogarmos o modo Aventura depois de darmos por completa a história principal. Desejoso de poder finalmente assistir ao final animado da aventura de Naruto, foi o que fiz. Depois do breve (e bem intenso) tutorial que constitui o primeiro capítulo, protagonizado pelo lendário combate entre Hashirama e Madara é no próximo que a história volta ao presente.

A quarta grande guerra à escala mundial de ninjas continua, opondo as forças da aliança de ninjas das mais variadas nações contra um poderoso homem mascarado com objectivos obscuros. O pior é que apesar de ter orquestrado todos os eventos que levariam a este confronto, parece não estar sozinho ao mostrar-se acompanhado por uma força ainda maior. Entre as seis e as dez horas de jogo que tem para oferecer, vamos fazer parte dos momentos mais emblemáticos da série. Vamos ajudar Naruto e companhia a lutar por um futuro que se mostra perigosamente ameaçado e tentar que, de uma vez por todas, Sasuke escute as palavras do seu rival e amigo e volte para casa. Paralelos à narrativa principal vão estar também viagens a um passado, algo distante, mas que de forma bem pertinente complementam toda a narrativa deste título, conferindo um maior peso e significado aos confrontos travados no presente. Muitos deles já puderam ver na série Anime, mas lá bem para a frente quem não leu os últimos capítulos Manga dará por si a trilhar solo desconhecido.

A variedade de missões ajuda a que este modo nunca caia na repetição. De volta estão as tradicionais boss fights e escusado será dizer que continuam um deleite para os nossos olhos. A Cyber Connect continua a mostrar que é mestre na aplicação de Quick Time Events e que as animações que acompanham estas lutas continuam a impressionar. Muitas vezes, chegam mesmo a rivalizar com o que é feito no Anime (algumas vezes superando). Já outras missões, fogem ao habitual, colocando-nos face a vários adversários em simultâneo, enquanto que algumas ainda servem de tributo ao passado desta série de videojogos ao permitirem que novamente possamos lutar nas paredes de alguns cenários (algo que só foi possível no primeiro jogo da série Ninja Storm). No meio de tanto elogio que tenho para dar, tenho de frisar também a pena que sinto por não terem sido inseridas algumas cinematics em anime, como aconteceu noutros títulos desta série. Em vez disso, muita da história é narrada através de imagens da série anime de Naruto. Felizmente que o trabalho de voz é de imensa qualidade, impedindo que estes momentos caiam no total aborrecimento.

Naruto: Ultimate Ninja Storm 4

Em termos de jogabilidade, Ninja Storm 4, pouco ou nada difere dos títulos anteriores da série. Em prol da acessibilidade, para que jogadores menos experientes possam mergulhar rapidamente na acção do jogo, continuamos a precisar de apenas um botão para desencadear uma série de combos e um botão para carregar Chakra (energia). Além disso cada personagem traz ainda consigo um especial de uso rápido e outro bem mais poderoso, muitas vezes digno de um impressionante grau de animação.

O leque de personagens é enorme e os combates continuam intensos como sempre. Alias talvez sejam mais intensos agora, uma vez que no calor do combate os fatos e armaduras das personagens podem rasgar-se ou partir-se. Gostaria de dizer que todas as personagens intervenientes na história estão presentes mas depressa os puristas vão reparar que não é esse o caso. Não obstante, acreditem que há personagens para todos os gostos e desenganem-se quanto à jogabilidade acessível que este jogo oferece. Apesar de receber muito bem os jogadores, menos experientes, há espaço para alguma complexidade sobretudo nesta entrada na série. Exemplo disso é o facto de em equipas de dois ou três membros, podermos (ao estilo de Marvel Vs. Capcom 3) executar combos alternando entre membros da nossa equipa. Claro que podemos ainda chamar os nossos assistentes para um ataque de curto ou longo alcance mas agora, podemos alternar sempre que desejarmos entre os membros que compõem a nossa equipa. Estão a ser massacrados por uma personagem com ataques de longo alcance? Agora é muito mais fácil virar  o rumo do combate, criando equipas que se adaptem às mais diversas situações. Outra novidade é o facto de certas equipas de personagens permitirem que o tradicional ataque especial combinado se transforme num verdadeiro especial com direito a uma deslumbrante animação. Exemplo disso é a combinação de Itachi com Shisui, Naruto, Sasuke e Sakura mas há muitas mais para descobrir. Acreditem que vale bem a pena!

Naruto: Ultimate Ninja Storm 4

No entanto, muitas personagens voltam de jogos anteriores como um simples “copy paste”. Apesar de virem mais refinadas em alguns aspectos quem jogou com elas anteriormente já sabe o que esperar. Os ataques combinados de personagens volta a dar vida a algumas mas é pena que individualmente muitas delas continuem inalteradas. Tinham sido bem vindos novos especiais para estes lutadores.

Terminado o modo história, há ainda mais por fazer em Ninja Storm 4. Primeiro têm o modo aventura e aqui, vou contrariar a sugestão imposta pelo jogo. Apesar dos eventos deste modo terem lugar após os do modo história, há aqui uma missão que será útil para os recém chegados à série. Trata-se de uma missão secundária onde terão como objectivo encontrar fragmentos de memória. Acompanhados por um texto introdutório, tratam-se dos confrontos que tiveram lugar desde o início de Naruto Shippuden até aos deste jogo e para quem é novo à série.

Claro que volta também o modo Free Battle, onde podemos lutar contra o computador ou amigos localmente. Podemos até fazer parte de torneios de oito jogadores e também de ligas. Já os mais competitivos, não irão perder tempo em mostrar as suas habilidades no modo online que está também de regresso.

Naruto: Ultimate Ninja Storm 4 conclui e de que maneira a história do carismático Naruto. É sobretudo um jogo para fãs e a falta de contexto para novos jogadores é prova disso, mesmo apesar da tal missão secundária no modo Aventura. No entanto, não posso deixar de afirmar que a Cyber Connect se esmerou ao trazer esta série para a nova geração com momentos de cortar a respiração, capazes de fazer inveja aos demais jogos do género. Os fãs da série, tal como qualquer fã de um bom jogo de luta, irão encontrar fortes motivos para pegar neste título e fazer parte de combates que seguramente serão memoráveis. Seja pelo leque impressionante de personagens ou pela animação que as acompanha e dá vida e cor a cada troca de habilidades com o adversário, as horas vão passar e vocês nem vão dar por isso.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This