Cabeçalho_Horizontal

NEOPOP 2019 – Primeiras Confirmações

Underworld, Amelie Lens e Richie Hawtin entre as primeiras confirmações do NEOPOP 2019

De 7 a 10 de Agosto, o maior festival de música electrónica do país regressa, a Viana do Castelo, para a sua 14ª edição, fazendo novamente da cidade minhota a capital nacional do techno. São 4 dias ao longo dos quais desfilarão, por entre 4 palcos, (Neostage, Antistage, Teatro Sá de Mirada e Parque Campismo), alguns dos nomes mais importantes da música de dança da actualidade: Underworld (live), 2Jack4U (live), Amelie Lens, Ben Klock, DVS1, John Digweed, Lokier, Maceo Plex, Rebekah (live), Richie Hawtin, Surgeon (live) e The Advent live 90’s set. 

Desde cedo na vanguarda da cena techno underground dos anos 90, os Underworld despontaram definitivamente em 96 quando o hino intemporal “Born Slippy (Nuxx)” se tornou a banda sonora de uma geração, após ter corrido mundo nas telas de Trainspotting. O sucesso deste single colocou-os no coração do mainstream, e nas duas décadas que se seguiram vimos-lhos reforçar o estatuto de banda incontornável de uma sonoridade que atingia então uma escala global: milhões de álbuns vendidos, concertos esgotados, criação de temas para realizadores premiados pela Academia de Hollywood (Anthony Minghella e Danny Boyle), exposições em galerias de arte, ou a composição musical para a cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Londres em 2012

Com largas dezenas de registos, entre álbuns, EPs ou gravações ao vivo, os Underworld regressam à sua melhor forma em 2016, com o álbum “Barbara Barbara, we face a shining future” – nomeado para os Grammy e a dupla a figurar como cabeça de cartaz no Coachela, Glastonbury ou Summer Sonic – e, mais recentemente, com “Drift EP 1 & 2” a embarcam numa viagem sem destino marcado.

Amelie Lens
Foto de Mehdy Nasser

AMELIE LENS

São poucos os nomes que conhecemos cuja ascensão aos altos patamares da cena electrónica se tenha dado de forma tão meteórica como o de AMELIE LENS. No início esteve o EP “Exhale”, que chegado aos ouvidos de Pan-Pot os levou a recrutar a artista belga para a sua Second State. Desde então, Amelie Lens tem vindo a figurar nos maiores eventos internacionais, impressionando pela forma como conjuga um techno de passado distante com as últimas tendências, com baixos pesados e batidas despojadas, sem nunca ser duro, e levando-nos a ser contagiados pela sua imensa energia em palco. Amelie Lens estreia-se no Neopop Festival, e a expectativa não podia ser maior.

Richie Hawtin
Foto de Willy Vanderperre

RICHIE HAWTIN

É hoje impossível falarmos de música electrónica, e da sua evolução ao longo das últimas três décadas, sem referir RICHIE HAWTIN. Foi fundamental na revolução minimalista do techno de Detroit quando os pioneiros do género encontravam na Europa terreno fértil para propagação do género. Na motor city organizou as primeiras festas, criou a Plus 8 com John Aquaviva e desdobrou-se em projectos como F.U.S.E., Concept 1 ou Plastikman. O recente espectáculo “Richie Hawtin CloseSpontaneity & Synchronicity”, estão aí para nos mostrar, uma vez mais, o porquê de o continuarmos a considerar um dos mais vanguardistas e visionários artistas do nosso tempo.

Red Bull Music x Neopop Festival

Depois de vários anos a fazer curadoria no palco principal do Festival Neopop, a Red Bull Music criou um laboratório musical num dos mais importantes teatros de Viana do Castelo, Teatro Sá de Miranda, ao longo de uma programação inédita. Este ano o regresso da Red Bull Music ao Teatro Sá de Miranda está marcado para duas noites exclusivas, a 9 e 10 de Agosto, que vão celebrar a multidisciplinaridade da música avançada. Sem fronteiras de géneros ou estilos a música pode surgir sob performance ou como exploração de novas sonoridades.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This