NWFD_header

Nice Weather For Ducks | “Quack!”

Os patinhos que sabem bem nadar, seja Verão ou Inverno

Se ao longo do século XX estávamos perante a era das enciclopédias, em pleno século XXI a humanidade sobrevive na era da internet a qual, afirmo veemente, é o melhor veículo para a divulgação sobre o que quer que seja e para transformar a cultura num acontecimento viral. Deixo-me agora de pormenores para apresentar “Quack!”, o álbum de estreia dos Nice Weather For Ducks (NWFD).

A banda composta por Tiago Domingues, Luís Jerónimo, Hugo Domingues, Diego Alonso e Bruno Santos pretende fazer uma carreira no mundo da música e colocar a cidade de Leiria novamente na rota dos músicos com qualidade. Segundo as minhas previsões, e julgando pela freguesia da qual são provenientes, terão muita sorte no futuro e sem ajudas da família Carreira! É simplesmente por mérito próprio.

A capa que ilustra o disco e o próprio nome da banda podem dar a ideia de que são mais um grupo que quis fazer música por brincadeira e para se divertirem, mas enganem-se. Os 38 minutos de duração do álbum fazem acreditar que os ouvidos destes cinco rapazes estão impregnados de qualidade musical, de influências certeiras e que têm estudado muito bem as lições da melhor pop internacional.

Este álbum de estreia é uma surpresa e das boas. Editado pela Omnichord Records com o apoio da Optimus Discos, “Quack!” deixa-nos a borbulhar por dentro e provoca-nos actos irreflectidos como começar a bater o pé ou a bater palmas ao ritmo das melodias. As alusões a uma pop arrojada, limpa e fresca como a água, remetem para uns Animal Collective, Foals ou Clap Your Hands Say Yeah. «2012» é o single de estreia e que faz as devidas honras do disco, cujo videoclip já marca lugar nas partilhas das redes sociais. O fantástico loop inicial em continuação com a melodia e a frase “We will not take part of it” faz-nos imaginar uma dança frenética contra toda a alusão do fim do mundo. Talvez seja melhor colocar esta música como banda sonora da próxima passagem de ano para que a profecia não se realize!

Com «Back To The Future» deixamos automaticamente de viver um momento presente para passarmos para um futuro imaginário para ver uma «Little Jodie» Foster. De repente, passamos para sons veraneantes com «109 Beach» e «Easier», para ouvir durante a tarde enquanto se come um gelado e «Bollywood», se desejarem terminar o dia com uma festa temática. Os coros são uma particularidade curiosa ao longo do álbum e transmitem textura à melodia, sobretudo em «Bollywood» e «Fang O Buego». As guitarras marcam o pontapé de saída para as vocalizações e estas parecem vociferadas por tribos indígenas que apenas se querem fazer ouvir. Para o Inverno que não existiu, «Our Own Winter» pode ocupar esse lugar, porque a atmosfera criada não é a de uma grande depressão, mas sim óptima para saborear num dia com o vento a bater na cara.

Os NWFD são uma verdadeira explosão de cor e de instrumentos que de forma extremamente organizada executam canções nada enjoativas e sempre a apelar por mais uma audição, em ligação directa.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This