rdb_nieuzwartalmada_header

NieuwZwart

A dança do caos.

“NieuwZwart”, é o espectáculo que o coreógrafo belga Wim Vandekeybus, director da companhia espanhola Ultima Vez, apresentou no Teatro Municipal de Almada no passado dia 23 de Fevereiro. Estreada no ano passado e considerada por Vandekeybus como a sua peça mais musical, “NieuwZwart” (Novo Preto) destaca-se pela interpretação ao vivo de Mauro Palowski, guitarrista da banda belga  dEUS, que compôs todo o ambiente sonoro da peça.

Um manto de plástico dourado sobre um palco a negro cobre os corpos nus que se preparam para nascer. Mas como em qualquer outro nascimento, também aqui os corpos estremecem de dor e têm medo, e gritam. E é precisamente do nascimento e da morte que fala “NieuwZwart”.

Baseado em excertos de textos de “Entre paredes inexistentes debaixo de um tecto impossível de existir sobre um chão de nada” de Peter Verheist, o espectáculo é uma viagem a memórias anteriores a nós. Em movimentos abruptos e, por vezes violentos, os sete bailarinos em palco  (quatro rapazes e três raparigas) contam histórias de sobrevivência e de luta. Contra a natureza, contra os outros e contra eles próprios, numa luta interior costante.

Mas este espectáculo não pode ser pensado sem a sua relação com a música. Aliás, é a partir dela que muitos destes gestos se vão desenhando e é do ambiente sonoro criado que se faz quase todo o espectáculo. Composta especialmente por Mauro Palowski (guitarrista da banda belga dEUS) para este espectáculo, a música é um elemento fundador da dança e ambas aparecem aqui como duas faces da mesma moeda, inseparáveis uma da outra. Suspensos numa plataforma por cima do palco e de frente para uma plateia repleta, vemos uns dEUS amputados, mas não menos poderosos, que ainda interpretam ao vivo músicas de Jim Morrison, David Bowie, Siouxsie & the Banshees e Bauhaus.

Corpos que tentam a todo o momento, mas de forma infrutífera, levantarem-se do chão, que saltam, que caiem e que chocam uns contra os outros. Por fim, a felicidade e o nascer do sol em plásticos dourados a caminhar atrás dos músicos: este é o Novo Preto.

“NieuwZwart” vai estar amanhã, dia 26 de Fevereiro em Aveiro e dia 28 em Braga.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This