noites_header

Noites da Rua # 3

A terceira edição das "Noites da Rua" é muito especial. No dia 10 de Novembro festejamos, no Musicbox, 8 anos de existência com as actuações dos portugueses a Jigsaw, da banda revelação inglesa The Horn The Hunt e com o melhor da noite Londrina com um showcase exclusivo e em estreia nacional da editora How The Other Half Lives.

É já no próximo dia 10 de Novembro que ocorre mais uma edição das “Noites da Rua” @ Musicbox com a apresentação do mais recente registo dos a Jigsaw, “Drunken Sailors & Happy Pirates”, e a estreia absoluta em Portugal dos britânicos The Horn The Hunt. A noite termina com o primeiro showcase em terras lusas da editora londrina How The Other Half Lives, com ZNTN e STOPMAKINGME / Dan Avery.

Se este line-up e o facto de comemorarem com a equipa RDB oito anos de edições 100% independentes não forem motivos suficientes para vos convencer a aparecer no Musicbox, ainda temos algumas surpresas no palco. CDs para os primeiros 50 a entrarem e um passatempo em que podem ganhar 150 euros em roupa Lacoste L!VE.

LINE-UP

22h00 – Abertura de portas / Mário João DJ Set
23h00 – a Jigsaw (PT) (apresentação do álbum “Drunken Sailors & Happy Pirates”) – Link 1 // Link 2 // Link 3
00h15 – The Horn The Hunt (UK) – Link 1 // Link 2

RDB SHOWCASES HOW THE OTHER HALF LIVES (UK) – Link 1 // Link 2

01h15 – ZNTN (PT)
03h00 – Dan Avery / STOPMAKINGME (UK)

VJ by John Holmes

Marquem a vossa presença AQUI (e divulguem) e comprem os vossos bilhetes AQUI.

DE COIMBRA SURGE UM DOS DISCOS DO ANO

Arrancaram com fortes influências dos blues e folk norte-americana mas hoje são muito mais do que isso. “Drunken Sailors & Happy Pirates”, o novo registo dos a Jigsaw, é para a banda o álbum com o som que queriam “alcançar há talvez mais de dez anos”. Depois de dois registos de originais e vários concertos pela Europa, o projecto de João Rui, Susana Ribeiro e João Silva regressa em força em 2011 com um disco surpreendente e conceptual: “é um álbum que nos conta da construção do indivíduo; a construção da nossa identidade através de quem antes de nós partiu para alto-mar à conquista da sua própria identidade. Os Drunken Sailors & Happy Pirates são todos aqueles que, de alguma forma, no nosso percurso de vida, nos influenciaram quase que imperceptivelmente ou que foram as nossas referências assumidas, todos os que encontraram em nós o seu albergue e que, por isso, são pilares do que somos hoje. Somos também nós, que avançamos para um mar desconhecido, vivendo a história de outros através da nossa.”

“Drunken Sailors & Happy Pirates” vai ter edição simultânea em Portugal e Espanha e a internacionalização continua a ser um dos objectivos da banda: “não ficámos na nossa garagem a sonhar com uma tour na Europa num hipotético cenário de um futuro longínquo, trabalhámos para fazer com que os nossos sonhos acontecessem”. No dia 10 de Novembro prometem “muitos instrumentos” no palco do Musicbox, naquele que será o concerto de apresentação de “Drunken Sailors & Happy Pirates”, um disco que marca o ano discográfico nacional.

PAISAGENS SONORAS

Clare Carter e Joseph Osborne. Dois nomes como quaisquer outros que até este momento podem não vos dizer nada. Até este momento. Clare e Joseph dão corpo aos The Horn The Hunt (THTH), uma banda pop de Leeds, Inglaterra, daquelas que tem tudo para dar que falar. “Depressur Jolie”, lançado pela White Label Music e alvo de excelentes críticas por parte da imprensa estrangeira, é o segundo álbum da banda (o terceiro já está a ser preparado ao que parece) e será apresentado, em estreia nacional, no Musicbox dia 10 de Novembro.

“Vejo formas e cenas na música. Tenho a certeza que toda a gente vê. Vejo cores em números e letras. É instintivo criar camadas de som e melodias, como grafite e pinturas a óleo ou fazer uma canção desenrolar-se como a cena de um filme”. A música dos THTH está espelhada nestas palavras. Cada tema leva-nos para uma paisagem diferente e o duo de Leeds revela-se realmente exímio nesta transposição entre a música e o cenário, tendo sempre em mente que as suas canções devem transportá-los “através de um terreno interessante”. Numa perspectiva mais terrena, Clare acrescenta que “não são uma banda que se junta para uns jams ou que pretende tornar a escrita de música uma agradável experiência social. Nós trabalhamos sozinhos e partilhamos o nosso trabalho um com o outro quando estamos prontos. Isto permite-nos ser livres para explorar e ser espontâneos sem que a outra pessoa nos interrompa e altere o processo”.

Ao vivo o duo torna-se num trio já que se fazem acompanhar por um baterista tornando os seus temas “mais intensos”. “A nossa música é feita de muitas camadas e por isso procuramos perder o menos possível do seu carácter, embora por vezes sejam interpretadas apenas com bateria, baixo e um sintetizador analógico, pelo que soam muito diferentes e despidas”.

A NOITE DE LONDRES NO CAIS DO SODRÉ

Trabalha “sempre em vinil” e acredita no single como um “pacote inteiro”. Gonçalo Pereira é ZNTN, um português radicado em Londres, apaixonado pela Música. Tanto, que já fez de tudo um pouco neste meio; DJ, produtor, promotor, distribuidor… a única falha no seu percurso era mesmo a criação de uma label, lacuna entretanto resolvida com o lançamento de How The Other Half Lives.

Dia 10 de Novembro fará um showcase exclusivo em Portugal no Musicbox, fechando assim em grande mais uma edição das “Noites da Rua” e as comemorações do oitavo aniversário da RDB. Ao seu lado estará Dan Avery, também conhecido por STOPMAKINGME.

O Catálogo e os Artistas?

“A primeira edição é Deadstock33s que é o lendário residente da Hacienda Justin Robertson, conhecido por projectos como Lionrock e Revtone, em conjunto com o STOPMAKINGME / Dan Avery que é um dos DJs mais up and coming de Londres do momento. Desde residências no Fabric, Durrr e Bugged Out, fazer warmups para tours de Simian Mobile Disco e andar pela Europa toda, até trabalhar em inúmeras editoras como MoshiMoshi, Gomma, Tigersushi e outras, é também conhecido por projectos como Say Yes to Another Excess.”

Como tem sido o feedback obtido?

”O feedback tem sido incrível. Pessoas como o Tim Sweeney, Andy Weatherall, Optimo, Cosmo Vitelli, Dirk (Eskimo), Matt Walsh e Filthy Dukes, entre outros, mandaram um feedback muito positivo. A faixa que dá o nome ao disco já passou no Beats In Space e na rádio da RVNG e já ouvi o Dan a tocar o remix do Tiago no Fabric!”

O que vamos ouvir no Musicbox?

“As nossas referências iniciais são noites como Optimo, Trash e pessoas como Glimmers ou Andrew Weatherall. Esperem um set variado desde o industrial ao pop (o Dan tem uma panca de passar Prince), passando por todo o house, disco e techno mais actual em Londres. Acho que acima de tudo é um estilo descontraído e aconselharia todos a passar pelo soundcloud do Dan para uma primeira audição do seu trabalho”.

Os bilhetes para os dois concertos custam 8€, com direito a uma bebida, e estão à venda na Blueticket. Para o clubbing, o valor é de 6€, com direito a uma bebida.

As “Noites da Rua” contam com o apoio da Lacoste L!VE.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This