hacksaw1

“O HERÓI DE HACKSAW RIDGE”

O Herói de Hacksaw Ridge é o grande retorno de Mel Gibson como realizador, que nos entrega de forma magistral esta história brutal, ainda que edificante, da batalha de um homem que enfrenta enormes contrariedades que o afectam quer a ele, quer os seus irmãos de armas.

“O HERÓI DE HACKSAW RIDGE” conta a extraordinária história verídica de Desmond Doss (Andrew Garfield) que em Okinawa, numa das batalhas mais sangrentas da 2ª Guerra Mundial, salva 75 pessoas sem disparar uma única arma.

Ele foi o único soldado americano que, durante a 2ª Guerra Mundial, luta na frente de batalha sem estar armado, acreditando que apesar de a guerra ser justificada, matar continuava a ser errado. Como médico do exército, consegue evacuar, por si só, os feridos que tinham ficado em território inimigo, arriscando a ser abatido enquanto tratava dos soldados caídos, sendo ferido pela explosão de uma granada e atingido pelos tiros de snipers.

Devido à sua bravura, Doss torna-se no primeiro objetor de consciência a ser condecorado com a Medalha de Honra do Congresso Americano. Agora, a vida deste herói é trazida ao grande ecrã pela mão do realizador Mel Gibson e de um elenco que conta, para além de Andrew Garfield, com nomes tão sonantes como Hugo Weaving, Sam Worthington, Vince Vaughn e Rachel Griffiths.

Mel Gibson regressa ao papel de realizador com este épico de Guerra baseado na história verídica de Desmond Doss, que serviu no exército como médico durante a batalha de Okinawa, durante a 2ª Guerra Mundial. Acontece que Desmond é um pacifista, alguém que se recusa a recorrer à violência devido às suas crenças religiosas.

Polémicas à parte, Mel Gibson é um bom realizador que consegue contar uma história de forma decente. E, com “O Herói de Hacksaw Ridge”, Gibson volta a trazer-nos um filme competente, que, apesar do recurso a vários clichés, nos agarra pela intensidade e violência das cenas no campo de batalha e pela excelente interpretação por parte do elenco. De referir a performance do actor Andrew Garfield que retrata fielmente a natureza de bom coração da sua personagem e que nunca nos faz duvidar da sua fé e, ainda o actor Hugo Weaving que interpreta o pai do protagonista e que tem uma interpretação fora de série de uma personagem afectada pela guerra que o deixou agarrado ao passado e ao álcool tornando-se extremamente violento com a mulher e com os filhos. De referir também o papel de Vince Vaughn como Sargento Howell que apesar de ser uma espécie de comic relief traz grande seriedade ao interpretar a personagem e ainda o pouco conhecido Luke Bracey como Smitty dono de uma performance muito digna.

rsz_poster-cinema-o-heroi-de-hacksaw-ridgeweb

Um dos pontos fortes da realização de Gibson é o facto de ele não ter qualquer problema em retratar a violência nua e crua (“A Paixão de Cristo” está repleto de cenas extremamente violentas). E ainda bem que neste filme o continua a fazer porque a guerra é uma das coisas mais bárbaras que existe na história da humanidade. A guerra é sangrenta que iguala a um filme de terror. Por isso, pode parecer estranho dizer que as sequências das cenas de guerra verdadeiramente grotescas melhoram realmente um filme sobre um pacifista durante a guerra. Isto porque Gibson não se esquiva aos horrores de uma guerra onde a verdadeira coragem de Desmond pode brilhar.

“O Herói de Hacksaw Ridge” é o grande retorno de Mel Gibson como realizador, que nos entrega de forma magistral esta história brutal, ainda que edificante, da batalha de um homem que enfrenta enormes contrariedades que o afectam quer a ele, quer os irmãos de armas.

Com tudo isto, este filme de Mel Gibson será com certeza um sucesso.

“O Herói de Hacksaw Ridge” foi o filme de abertura do Lisbon & Estoril Film Festival de 2016 e terá a sua estreia nas salas portuguesas a 10 de Novembro

Título original: Hacksaw Ridge
Realizador: Mel Gibson
Elenco: Andrew Garfield, Teresa Palmer, Hugo Weaving, Rachel Griffiths, Sam Worthington, Luke Bracey, Vince Vaughn
Género: Biografia, Drama
Outros dados: Austrália, EUA, 2016, Cores, 131 min

Distribuição: NOS Audiovisuais

 



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This