“O Mistério do Lago” | Arnaldur Indridason

“O Mistério do Lago” | Arnaldur Indriðason

Às voltas com o sonho socialista

Quando o nível das águas do lago Kleifarvatn desce drasticamente após um terramoto, uma ossada humana com um buraco no crânio é encontrada por uma hidróloga local. Ao seu lado, e para complicar ainda mais a vida ao inspector Erlendur e equipa, encontra-se um velho aparelho de rádio, com umas instruções praticamente ilegíveis.

Aos poucos, a investigação irá recuar no tempo em direcção aos anos 1960, quando a Islândia acolhia embaixadas do ex-bloco soviético e os seus estudantes viajavam até à Alemanha de Leste, em plena Guerra Fria, para aprender as coisas boas do socialismo. Este lado da história, o da utopia socialista, ser-nos-à contado por Tomás, um pequeno génio educado para se tornar um nacionalista islandês e um socialista da linha mais dura, bolsista na Universidade de Leipzig e destinado a grandes feitos.

O inspector Erlendur tem um estranho fascínio por pessoas desaparecidas, iniciado com o desaparecimento do seu próprio irmão quando este tinha 8 anos e ele 10. Talvez por isso, quando na investigação se deparam com a história de um tipo que desaparece a poucos dias de se casar e de ter comprado um magnífico Ford Falcon – encontrado abandonado perto de uma estação rodoviária -, decide empregar o seu método de trabalho, feito de muito trabalho e ainda mais alienação, alimentado pelo estranho palpite de que as coisas acabarão por estar ligadas.

Arnaldur Indriðason é historiador, jornalista e crítico literário e de cinema. Neste “O Mistério do Lago”, com edição pela Porto Editora, revela sua apetência pelo lado histórico, assim como uma grande capacidade para lidar com a complexidade do ser humano. Um thriller que se aproxima mais de um romance histórico com ecos de tragédia, e que revela Indriðason como um exímio contador de histórias que deverá ser seguido de muito perto.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This