“O Mistério do Lago” | Arnaldur Indridason

“O Mistério do Lago” | Arnaldur Indriðason

Às voltas com o sonho socialista

Quando o nível das águas do lago Kleifarvatn desce drasticamente após um terramoto, uma ossada humana com um buraco no crânio é encontrada por uma hidróloga local. Ao seu lado, e para complicar ainda mais a vida ao inspector Erlendur e equipa, encontra-se um velho aparelho de rádio, com umas instruções praticamente ilegíveis.

Aos poucos, a investigação irá recuar no tempo em direcção aos anos 1960, quando a Islândia acolhia embaixadas do ex-bloco soviético e os seus estudantes viajavam até à Alemanha de Leste, em plena Guerra Fria, para aprender as coisas boas do socialismo. Este lado da história, o da utopia socialista, ser-nos-à contado por Tomás, um pequeno génio educado para se tornar um nacionalista islandês e um socialista da linha mais dura, bolsista na Universidade de Leipzig e destinado a grandes feitos.

O inspector Erlendur tem um estranho fascínio por pessoas desaparecidas, iniciado com o desaparecimento do seu próprio irmão quando este tinha 8 anos e ele 10. Talvez por isso, quando na investigação se deparam com a história de um tipo que desaparece a poucos dias de se casar e de ter comprado um magnífico Ford Falcon – encontrado abandonado perto de uma estação rodoviária -, decide empregar o seu método de trabalho, feito de muito trabalho e ainda mais alienação, alimentado pelo estranho palpite de que as coisas acabarão por estar ligadas.

Arnaldur Indriðason é historiador, jornalista e crítico literário e de cinema. Neste “O Mistério do Lago”, com edição pela Porto Editora, revela sua apetência pelo lado histórico, assim como uma grande capacidade para lidar com a complexidade do ser humano. Um thriller que se aproxima mais de um romance histórico com ecos de tragédia, e que revela Indriðason como um exímio contador de histórias que deverá ser seguido de muito perto.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This