rdb_artigo_anos3000

Os Loucos Anos 3000

Depois de recordarmos o que foi ser jovem há dez anos, acabamos a nossa série de viagens temporais no sentido contrário: em vez da nostalgia do passado que não volta, avançamos mil anos, até ao ano 3000, e tentamos adivinhar como será a vida neste planeta.

O exercício é – claro – complicado e está minado de armadilhas, por isso não esperamos que todas as nossas profecias se concretizem. Que se lixe, vale pelo atrevimento de emularmos Arthur C. Clarke e escrever sobre a vida num futuro distante. Apesar do tom humorístico, este é um projecto ambicioso que pretende ser referência nos próximos trabalhos escolares.

De resto, decerto os nosso leitores não ficarão muito assombrados com o que aqui se prevê, já que nos dias que correm e graças a filmes e seriados como “Regresso ao Futuro” e “Futurama”, personalidades como Maria Graciette, Simara e o o grupo redactor da revista “Guia Astral” já toda a gente sabe qual o futuro próximo. A originalidade do nosso exercício está na arrogância de adivinhar a vida daqui a 990 anos.

Preparados para a viagem? Apertem os cintos.

Política

As actuais fronteiras, tal como as conhecemos, já não existem. O nosso planeta está reorganizado em Confederação dos Estados Norte-Americanos (Canadá, EUA, México) e Los Amigos del Sul (actual latino-América), República Federal da Europa (Portugal faz parte da região autónoma da Iberia-69), Liga Kuduro Afrika Bambaataa (actuais países africanos), Rússia 3000, a Chíndia e o Grande Oriente de Israel (Médio Oriente).

O Japão é um parque temático da Nintendo, agora propriedade de Maurício de Sousa (que depois da falência voltou a ser o tycoon dos gibis por lançar as Aventuras Gástricas da “Turma da Mónica no Asilo”), a Austrália desapareceu depois da guerra electrónica com o french touch (que perderam).

O governador da região autónoma Iberia-69 é um robot-homem transgender homossexual chamado Pro-BOTjão. A Lua, apesar de ainda conseguir cativar poetas e românticos, é agora um planeta-prisão. O Dubai é agora um deserto no Grande Oriente de Israel por causa da Guerra dos Sentinelas que devastou aquele antigo país de arranha-céus.

O Planeta Terra está em guerra com o Planeta dos Macacos (outro planeta do sistema solar recém-descoberto) por causa do tiberium, um novo mineral que funciona como a nova fonte de energia/droga. Assim, as forças militares juntam forças com os cartéis de droga para combater este inimigo comum.

Juventude

Muitos ficarão de certo admirados em saber que o jovem do ano 3000 pouco se diferencia do actual. Continua a desafiar a autoridade dos pais e a fazer skate, perdão, hooverboard. A maior diferença passa pelo facto de a infância ocorrer a um ritmo mais acelerado: as crianças entram na primária aos dois anos e estão formadas aos oito. Não aprendem nenhuma matéria anterior a 1980.

Os professores foram substituídos por robots “Free-DD-urst360” programados para ensinar e dizer não às drogas… Os modelos anteriores, Hal-6900, tiveram problemas no sistema operativo revivalista New Vista, comercializado pela empresa de pseudo-software-livre, Linux-Pepsi, e tornaram-se violentos pretendendo prolongar o seu prazo de vida para além dos quatro anos programados.

As raparigas sonham com implantes de uma terceira mama, visual muito em voga que emula o look marciano.

Entretenimento

Os livros vão desaparecer porque já todos foram adaptados para o cinema de modo que todos os escritores viraram argumentistas. Por outro lado, e tendo-se esgotado todas as boas ideias, os remakes afirmam-se como o modo preferido de fazer cinema.

Em 3000 estream os muito aguardados “American Pie 3000 – Quanto mais quente melhor”, “Die Hard – O assalto à nave espacial”,  “Freddy e Jason vs O Chupeta” (onde a figura de Vin Diesel será reconstituida recorrendo ao banco de imagens holográficas) e “Watchmen VS Capcpom”.

Os cinemas já não existem e as pessoas vêem cinema em casa ou em salas dos famosos que apareceram no MTV Cribs.

A edição do Fantasporto de 2999, festival que entretanto passou a ser transmitido no canal de televendas do YouTube, deu prejuízo e pensa-se que não haverá edição em 3000. O mais importante passo na história do cinema desse ano é dado quando George Luca-S, o clone do realizador George Lucas que se encontra à frente do legado da Lucasfilm, finalmente decide incorporar as personagens do Star Trek na saga Star Wars para acabar, não só com a confusão gerada por leigos ao longo de mais de mil anos, mas também para pôr um fim na violência nas ruas das metrópoles entre gangs de trekkies e membros da Legião 501.

No campo musical, e com o colapso da indústria na primeira metade do século XXI, todo o mundo musical mergulhou numa espécie de idade das trevas. Os downloads são agora feitos através de um chip sub-cutâneo.

Numa tentativa de reavivar a indústria musical, e cansados de reviver ciclicamente quatro décadas musicais compreendidas entre os anos 1960 e 1990, os detentores do que resta da indústria musical ressuscitam (através de técnicas de clonagem) todos os grandes artistas da história, com o intuito de criar o melhor supergrupo de sempre: Shania Twain, Rick Astley, o nosso Carlos Paredes e MC Hammer formam os Saturno Sound System.

A coisa corre mal quando, após se exilarem numa estação subaquática para compor o melhor álbum da história, MC Hammer começa a sofrer de Hammer Time e assassina os seus companheiros num ataque de loucura. Apenas Carlos Paredes sobrevive, através da construção de um dispositivo de escape recorrendo a um apontador laser, uma banana e cordas de guitarra – o que vem dar razão a um antigo presidente da República que disse, outrora, que se MacGyver existisse seria português. Felizmente, a componente multimédia deste projecto, tornado numa espécie de “Casa dos Artistas” (espécie de Big Brother com pessoal ligado à canção e TV) permitiu captar tudo em vídeo e lucrar com a desgraça alheia.

Aproveitando a onda de criatividade revivalista, os Beatles reunem-se com o ressuscitar do John Lennon (ninguém quis saber do George Harrison). Um programa de computador com a inteligência artificial do Carlos Tê escreve agora letras e músicas para o trio de Liverpool. Está prometida uma nova tour para 3002 que passará pela Queima das Fitas de Coimbra.

Desporto

No campo desportivo, destacam-se os Jogos Olímpicos que agora decorrem no espaço. Como já não há deficientes os jogos Paralímpicos acabaram e foram substituídos pela variante robôs. Os vencedores são eleitos Masters do Universo e em vez de medalhas recebem espadas entregues por uma gaja boa vestida de pássaro gigante. O futebol foi substituído em popularidade pelo Speed Ball, Pod Racing e BASEket Ball.

O Carmageddon foi banido em 2876, mas em Barrancos ainda há corridas.

Tecnologia

A estrutura das cidades mudou drasticamente. Os prédios são construídos em altura, formando grandes blocos de convivência a muitos pés de altitude, ou seja, em vez de se viver no chão, as cidades são tipo shoppings com vários pisos. O comércio é todo efectuado através do iTunes e os produtos são entregues no momento da encomenda através de um dispositivo de materialização à distância.

Os mesmos chips que permitem fazer download do último sucesso dos Beatles ou do NETinho (o robô-cantor mais popular) também têm outras funcionalidades como servirem de B.I., carta de condução, telemóvel, relatório de estado de saúde, consola de vídeo-jogos e calendário.

Os carros, para além de obviamente voarem, são controlados por pensamento/impulso cerebral e a gasolina foi substituída por lixo.

O messenger funciona por telepatia e é agora propriedade da Rough Trade, que largou o negócio dos discos e enriqueceu com o negócio das entretanto extintas redes sociais.

Os computadores são todos em HD e tácteis, com vários ecrãs em simultâneo como no anúncio do BPI da Fernanda Serrano. Só há um provedor de Internet a nível mundial, a Skynet, que fornece uma ligação à velocidade de 500TB^69. No entanto, alguns cépticos temem que a Skynet possa vir a matar todos os humanos com o seu avanço lógico quântico e total automatização.

Religião

No campo espiritual, o judaísmo, cristianismo e islão fundiram-se na Grande Ordem do Pai Abraão. O budismo transformou-se numa guerrilha armada. Todas as outras religiões morreram no Grande Apagão de 2350 que deletou os correspondentes ficheiros dos seus computadores.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This