OUT.FEST 2013 – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro

OUT.FEST 2013 – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro

10ª Edição, de 8 a 12 de Outubro de 2013

O OUT.FEST – Festival Internacional de Música Exploratória do Barreiro, é um evento de periodicidade anual, iniciado em 2004, que celebra a música experimental em todas as suas vertentes estéticas (música improvisada, electrónica, jazz, música clássica contemporânea, novas linguagens), juntando na sua programação a história, o presente e o futuro da criação musical de vanguarda. Os concertos decorrerão, como habitualmente, em vários espaços da cidade ao longo de uma semana, terminando no Sábado dia 12 de Outubro no emblemático pavilhão do Grupo Desportivo “Os Ferroviários”, numa noite encabeçada pelos The Fall.
O OUT.FEST é um projecto da OUT.RA – Associação Cultural, em cooperação com a FILHO ÚNICO – Associação Cultural, e com o apoio protocolado do MUNICÍPIO DO BARREIRO.

Primeiros nomes confirmados:

The Fall (12 de Outubro, G. D. “Os Ferroviários”)
mítica banda inglesa liderada pelo poeta do proletariado Mark E. Smith, ininterrupta na actividade já acima dos 30 anos no seu vocabulário rock personalizadíssimo ou, como dizia o radialista John Peel, “They are always different, they are always the same.”

Oren Ambarchi
compositor e multi-instrumentista australiano, primordialmente interessado na exploração da guitarra eléctrica e a sua recontextualização tímbrica quando operada sob o prisma da electrónica. Senhor de uma discografia rica e vasta em selos fundamentais do panorama da música experimental como a Touch, Editions Mego ou Tzadik, e habitual colaborador dos Sunn O))), Keiji Haino ou Jim O’Rourke.

Rhodri Davies
nome britânico destacado no panorama contemporâneo de executantes de harpa no contexto da música experimental e da livre improvisação, tem vindo a procurar novas e improváveis técnicas e abordagens ao instrumento, incluindo hibridizações entre a harpa e electrónica, e desmantelamento e destruição do objecto ao vivo. No campo das artes expositivas, tem construído um percurso paralelo marcado por instalações audiovisuais em grande escala apresentadas em salas e festivais multidisciplinares internacionais. Por último, de realçar que novas peças para harpa foram compostas para si por nomes ilustres Eliane Radigue, Christian Wolff ou Mieko Schiomi.

Lee Gamble
com um par de discos (‘Diversions 1994-1996’ e ‘Dutch Tvashar Plumes’) muito elogiados no ano passado, lançados na berlinense PAN, este criador sediado em Londres usou o seu passado em música experimental produzida em computador e de DJ em rádio pirata para criar idiossincráticas desconstruções de jungle e techno, que gerou fascínio e culto quer no mundo da música de dança quer no da música electrónica mais desafiadora, tendo passado nos últimos tempos em festivais e salas receptivas a estas linguagens convergentes, como o CTM em Berlim ou o Unsound na Polónia.

Bilhetes de 6€ a 12€ e passe global a 25€
Os passes globais e bilhetes para a noite de concertos que inclui The Fall no dia 12, no G.D. “Os Ferroviários”, estarão à venda a partir de Segunda-feira dia 24 de Junho, na Bilheteira Online e locais habituais.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This