Paraíso Público

A temporada estival do Centro Cultural Emmerico Nunes abre com Susanne Themlitz.

A abrir a temporada no Centro Cultural Emmerico Nunes, em Sines, chega-nos uma exposição de Susanne Themlitz, artista nascida em Lisboa que trabalha entre a capital portuguesa e a cidade alemã de Colónia. A mostra reúne fotografias, desenhos, esculturas, uma instalação e um jornal onde a artista prossegue as suas reflexões sobre as fusões entre o real e o fantástico e o mundo humano e o animal.

O jornal é editado em português e alemão e surge no prosseguimento do livro editado este ano por Susanne Themlitz, “PARAÍSO – Trabalhos 1993-2003”. A artista agora manipulou artigos e publicidade da imprensa portuguesa e alemã retirando frases, palavras, alterando lugares, nomes e significados. As fotografias que acompanham os artigos completam e transportam o leitor para mais uma viagem ao Paraíso Themlitz.

Susanne Themlitz vive e trabalha entre Lisboa e Colónia e tem uma presença regular em Portugal, quer em exposições individuais quer em colectivas. Tem uma relação híbrida e interdisciplinar com a fotografia. Sendo a sua formação de base em escultura e desenho, Themlitz tem usado regularmente a fotografia como meio de suporte final, quer de trabalhos essencialmente escultóricos, como os primeiros que expôs na Galeria Luís Serpa, quer de trabalhos situados na fronteira entre o desenho e a fotografia.

Esta artista possui assim a característica de conseguir fundir e/ou transgredir os limites entre os diversos meios plásticos e visuais, característica que traz o eco da cultura contemporânea na qual intervém. Sendo a cultura contemporânea marcada pela mobilidade de conceitos e saberes, a obra de Susanne Themlitz vem sublinhar a fragilidade das fronteiras e das claras demarcações, quer das disciplinas quer dos conteúdos que elas comportam. A mistura entre fotografia e desenho é uma das suas mais conseguidas tarefas.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This