Plastica

“The Red Light Underground” marca o regresso da banda às edições. Fiquem a conhecê-lo nesta edição da Rua de Baixo.

Ainda se lembram deste refrão …Baby Gasoline, you’re my fantasy…? Tenho quase a certeza que sim. Afinal, «Baby Gasoline» foi a música mais rodada pelas rádios portuguesas em 2000 e reconheceu os Plastica na cena musical nacional. Agora, em 2004, a banda almadense está de volta com «The Red Light Underground», um disco diferente de um conjunto renovado.

O single escolhido pelo projecto Optimus 2000 rapidamente conquistou a atenção do público português e atirou os Plastica para as luzes da ribalta. «Baby gasoline» marcava território em terrenos pouco experimentados por bandas nacionais. Os Plástica, fundados no rock, exploravam as sonoridades mais pop e as melodias «catchy» da onda british. «Pop songs & Rock People», o primeiro álbum da banda, assim o dizia.

Passados quatro anos, depois de vários singles e mais de 90 espectáculos, incluindo o Festival Sudoeste e 1ªs partes de bandas como Oasis ou Suede; depois da saída do vocalista Victor Raposo e da rescisão com a EMI, os Plástica assinalam um novo capítulo na sua história.

«The Red Light Underground» marca assim o regresso de Pedro Galhoz, Luís Custódio e Rui Berton que se juntam ao recém-chegado vocalista/guitarrista Miguel Fonseca. O novo trabalho, editado pela MetroDiscos, mostra uns Plastica confiantes, mais maduros e com uma atitude mais séria e adequada às capacidades criativas da banda. O segundo álbum da banda é constituído por 15 faixas rock divididas em duas partes conceptualmente opostas, mas com um fio condutor que unifica o trabalho como um todo.

No «Lado A» temos os temas mais convencionas a que os Plastica nos habituaram. São músicas fundadas por «riffs» do velho-novo rock e pelos refrões «cacthy», 7 músicas de bateria/baixo/guitarra capazes de marcarem diferença pela sua frescura, agitação e sinceridade.

O «Lado B» dá a conhecer uma faceta mais experimentalista e menos conhecida da banda. Encontramos todo o psicadelismo dos anos 70 em canções de guitarras que se alimentam da voz e dos pianos para criarem ambientes inebriantes, num jogo de sombras musicais que nos fazem querer ficar à deriva.

Mas no final da audição será o todo que se valoriza – pela composição, pelo risco, pelo querer quebrar de vez com o passado.

O primeiro single de «The Red Light Underground», intitula-se «Bugs and Astronauts». Os Plastica vão estar a rondar o país este Verão para apresentar o seu novo trabalho. Um espectáculo divertido que se recomenda para quem quiser apreciar boa música rock.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This