Luis_Onofre_1816332

PortugalFashion | Porto | Dia 3

No último dia a passerelle foi aberta por Nuno Baltazar. Tornou as suas modelos em bonecas, que desfilaram vestidos de tule, peças de roupa com ombros marcados e rectos, a lembrar os anos 80. Sobressaem os pretos e os cinzentos, que combinam com o azul eléctrico, o tom cobre e os metálicos dourados.

Katty Xiomara vai buscar a sua inspiração ao cubismo e abstraccionismo, diversificando a sua coleção no uso da cor e materiais. O preto e o azul-escuro são enquadrados por tons de rosa, vermelhos tijolo, laranja e azuis brilhantes e claros, e estampados que se compõe com essas mesmas cores. Saias e vestidos em seda, fazendas, rendas, golas subidas e adornadas em laçada, macacões justos ao corpo em veludo envolvidos em casacos que revisitam os quimonos em tecidos técnicos acolchoados.

As malhas da Concreto para estação fria apresentam relevos florais e brilhos conferidos pela mistura de lurex numa paleta de cores que varia entre o preto, cinza, azul e fúchsia. Silhuetas definidas, que se misturam com algumas mais amplas.

Ana_Sousa_1815778 Ana_Sousa_1815892 Ana_Sousa_1815912 Ana_Sousa_1815919

Ana Sousa retrata na sua coleção como um misto de inspiração, com influências globais, onde mistura padrões de influenciados pelos anos 80, com padrões de tecidos clássicos e intemporais, invocando um ar mais clássico e conservador.

Luis_Onofre_1816198 Luis_Onofre_1816226 Luis_Onofre_1816247 Luis_Onofre_1816254 Luis_Onofre_1816326

Luis Onofre e a sua coleção Over 18 pretende demonstrar uma certa maioridade no seu trabalho e a introdução de novidades. O designer lança uma coleção de guarda-chuvas femininos e masculinos com aplicações nos cabos e diferenciação nos tecidos utilizados. As malas apresentam um logotipo diferente do habitual, precisamente para o marcar o 18º aniversário da marca. O inverno nos pés da mulher vai ser preto ou vermelho. Fica a ideia de que as jóias também se usam nos sapatos, os saltos agulha metalizados vão ser uma realidade e mantém-se a tendência da bota meia. A coleção de homem é marcada pelas linhas clássicas e intemporais.

O certame deste ano é encerrado por Diogo Miranda, um designer que ganha cada vez mais pontos no campo internacional. As suas criações com linhas facetadas e assimétricas, mantém a elegância do corpo da mulher. Os ombros ora com volumes de anos 80, ora descobertos. O brilho dos tecidos cria a ilusão de uma silhueta cristalina, onde as saias de comprimento midi expõem as pernas mantendo uma imagem de sofisticação contemporânea.

Fotografias Oficiais Portugal Fashion.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This