PR#9 – O Fabuloso Teatro do Gigante

“O Fabuloso Teatro do Gigante” de David Machado.

David Machado, nascido em 1978, autor do premiado livro infantil “A noite dos animais inventados”, estreia-se no romance com “O Fabuloso Teatro do Gigante”, uma fantástica viagem às criativas mentes de Thomas e sua mulher Eunice, um casal de forasteiros que chega um dia à aldeia de Lagares e aí se instala. Ele, antilhano, ganha a alcunha de Gigante pela sua estatura enorme e imponente. Apesar deste aspecto (quiçá assustador à primeira vista) é uma pessoa bastante amigável e um grande contador de histórias, o que lhe garante desde logo a amizade dos aldeões. Um dia o Gigante adormece e não volta a acordar. Durante os sonhos, continua a contar em voz alta as suas histórias maravilhosas, que Eunice decide registar por escrito. Os muitos cadernos resultantes dessa tarefa terão depois um papel muito importante no inesperado desenrolar da história.

Ainda que se possam estabelecer comparações com “Big Fish” (falo do filme de Tim Burton, já que não tive oportunidade de ler o livro no qual o filme se baseia), “O Fabuloso Teatro do Gigante” prima pela originalidade, no que diz respeito ao panorama literário português. A escrita foge ao estilo poético actualmente em voga, mantendo no entanto uma beleza imensa. Nota-se que há um claro despretensiosismo do autor, patente numa certa inocência do romance. Ainda que este ponto possa ter diferentes interpretações, a mim parece-me bastante positivo o facto de o autor não trazer pretensões de descodificar toda a condição humana, mas apenas com o objectivo de contar uma história – objectivo esse que é bastante bem conseguido.

O romance lê-se como se de um sonho se tratasse, como se o próprio Gigante do livro nos estivesse a contar uma das suas histórias. Aliás, o ponto mais forte desta obra é o casamento perfeito entre o estilo da escrita e a história que se conta. Como o Gigante do romance, também David Machado indicia ser um excelente contador de histórias.

Para além da beleza da história e da escrita, é importante referir a temática. Fala-se, acima de tudo, da imaginação de um homem e de como se pode deixar embrenhar demasiado pelo mundo dos sonhos. Sem querer revelar a trama, é interessantíssimo ver o efeito que as histórias do Gigante têm, sobretudo, nas pessoas que as ouvem.

Um livro cheio de sonhos e aventuras e personagens inesquecíveis. Uma interessantíssima estreia no romance de David Machado.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This