19175480

Prince | 1958-2016

De hoje em diante que chova púrpura para sempre

O mundo não acabou em 1999 como previa Nostradamus nem em 2012 como previam os Maias, mas desde que Lemmy Kilmister morreu tem vindo a colapsar, aos poucos.

Prince era aquele gajo com quem gozávamos na adolescência, porque era pequeno, tinha buço de cigano, cabelo de jogador da bola e guinchava e abanava-se como uma adolescente bêbeda. Todas as razões pelas quais o desprezávamos, foram as mesmas pelas quais mais tarde, já na idade adulta, aprendemos a adorá-lo.

«Purple Rain» é uma das canções mais dignas de ser apelidada de Power Ballad e capaz de competir facilmente com «Sweet Child Of Mine» da mesma forma que «1999» tem um groove digno de fazer pensar duas vezes sobre quem é realmente o Rei da Pop.

Prince não era rei, era Príncipe sem nenhuma pretensão ao trono, porque ao invés de se sentar à sombra dos louros preferia estar no campo de batalha a reinventar a música Pop. Isso aconteceu por alturas da banda sonora de “Batman”, como aconteceu por alturas de “Diamonds & Pearls”. Por isso é fácil esquecer a megalomania de se auto-intitular “O artista previamente conhecido como Prince” e utilizar sinalética que mais parecia da casa de banho de um bar de alterne no Entroncamento. Foi ele o autor daquele hino que devia ser obrigatório dançar na escola de Striptease, «Sexy Motherfucker» assim como foi ele que escreveu o que poderia facilmente ser a banda sonora ideal para qualquer cumshot digno desse nome «Cream». Todo ele respirava sensualidade e muito antes de qualquer estrela pop medíocre da era MTV já Prince gingava pela nossa televisão dentro vestindo jeggings e sapatos de plataforma, como se o Glam Rock fosse uma coisa do presente.

Não vale a pena fazer música excêntrica e ser uma pessoa banal, por isso faz todo o sentido que tivesse sido Testemunha de Jeová, adoptasse o vegetarianismo e embarcasse num controlo megalómano de toda a sua obra no meio digital. Quem não lhe perdoará todas estas falhas tão humanas quando até as pombas choram?



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This