radiomoscow_header

Radio Moscow @ Hard Club (30.01.2013)

Concerto da banda norte-americana de rock psicadélico, que aqueceu a noite fria portuense

Eram 21 horas quando a bilheteira do Hard Club abriu, e já havia fila. No dia anterior ao concerto, foi anunciado que os bilhetes para Radio Moscow estavam esgotados, o que provocou o desespero a muitos dos fãs que ainda não tinham comprado o bilhete. No entanto, a Lovers & Lollypops decidiu brindar o público com a mudança do concerto para a Sala 1 do Hard Club e, consequentemente, colocar mais bilhetes à venda para o espectáculo. A abertura de portas da sala 1 deu-se pelas 21:30 e, nesse momento, havia uma fila que ia dos 10 aos 15 minutos para adquirir o ingresso para o concerto.

Os barcelenses Alto! foram os escolhidos para abrir o concerto e provaram ser uma escolha acertada por parte da promotora. Com a sala ainda a encher, os Alto! não se fizeram de rogados e deram um concerto intenso, apresentando na sua maioria temas que compõem o último álbum da banda – “Alto!” -, deixando o público que já se encontrava na sala rendido ao talento, já mais que confirmado, da banda de Barcelos. Saíram do palco da Sala 1 debaixo de uma enorme aplauso e, numa altura em que a Sala 1 já se encontrava quase cheia, preparava-se o grande momento da noite.

Quando, do lado esquerdo do palco do Hard Club, subitamente se vêem três pessoas do género masculino e com cabelos que fazem inveja a qualquer rapariga, percebe-se que os membros dos Radio Moscow estão prontos para começar o concerto! «I don’t need nobody» foi a música escolhida para abrir o concerto, deixando o muito público em êxtase total, ficando a certeza de que iria ser um concerto que valeria cada cêntimo do preço do bilhete.

Seguiram-se «Broke Down» e «I Just Don’t Know», ambos retirados do álbum “Brain Circles”. Subitamente, a plateia parecia estar toda em sintonia. As projecções psicadélicas da banda estavam em perfeita coesão com a música dos norte-americanos e, principalmente as pessoas que estavam na parte frontal do palco, pareciam estar a embarcar numa viagem.

«Speed Freak», «Rancho Tehama Airport» e «The Escape» foram as músicas que se seguiram e que mantiveram todo o público a dançar até que se deu o primeiro grande momento da noite. A partir do primeiro acorde musical de «Deep Blue Sea» (onde os fãs dos Radio Moscow “ajudaram” o vocalista Parker Griggs a cantar a música) e até ao final de «Mistreated Queen» (música que se seguiu), a audiência foi ao rubro.

A partir desse momento, tudo o resto pareceu mágico. Entre uma mistura de temas mais antigos, mais bem decorados por parte do público, e outros mais recentes, a banda terminou com «Inside Out», despedindo-se de Portugal debaixo de uma imensa ovação; no entanto, o concerto não ficaria por aí.

Griggs e companhia voltaram ao palco pouco depois para brindarem a audiência com um encore de mais três músicas, todas do melhor álbum da banda, que remonta já de 2009: o brilhante “Brain Cycles”. A faixa homónima do álbum e «250 miles» foram as primeiras até a banda terminar, definitivamente, o concerto ao som de «No Good Woman», para delícia de muitos fãs que estavam ansiosamente à espera dessa canção.

Voltou a existir uma imensa ovação, mas de Parker Griggs, Billy Ellsworth e Paul Marrone não houve mais sinal. Cá fora, o ambiente era de algum cansaço mas, acima de tudo, de felicidade. Fomos ter com Griggs ao backstage, onde ele simpaticamente fez questão de escrever a setlist do concerto num talão de compras, porque já não tinham setlists, enquanto tirava fotos e autografava CDs e Vinis. À medida que o frio voltava a fazer-se sentir, depois de um concerto que aqueceu toda a gente, o público foi desaparecendo do Hard Club, mas a festa prosseguiu no Cafe au Lait, onde a banda foi celebrar uma pequena after-party.

Desta sua segunda passagem por Portugal, após o Festival Milhões de Festa em 2011, podemos retirar que apesar do rock/blues da banda norte-americana ser baseado nos anos 60/70, está mais vivo do que nunca, e recomenda-se. Uma última louvação também aos barcelenses Alto! que abriram de uma forma irrepreensível um concerto memorável.

Alinhamento

1 – I Don’t Need Nobody
2 — Broke Down
3 – I Just Don’t Know
4 – Speed Freak
5 – Rancho Tehama Airport
6 – The Escape
7 – Deep Blue Sea
8 – Mistreated Queen
9 – No Time
10 – Turtle Back Rider
11 – Lucky Dutch
12 – Intro/Frustating Sound
13 – Black Boot
14 – City Lights
15 – Little Eyes
16 – Hold On Me
17 – Inside Out

Encore:

18 – Brain Cycles
19 – 250 Miles
20 – No Good Woman



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This