richard-swift-facebook-20039724-640×320

Richard Swift | “The Hex”

Porque recordar é uma forma de não deixar a pessoa e a sua obra cair no esquecimento.

Carismático. Único. Grande artista. O Homem que vive na sombra. De seu nome Richard Swift. Richard Swift era conhecido no mundo do rock alternativo como um artista completo. Ora pela musica que fazia ora pela musica que ajudava a compor. A sua atitude perante o mundo caracterizava-se por ser um homem discreto, mas um autêntico artesão. O álbum “The Hex” é mais que um álbum póstumo. É a união de todas as características e qualidades deste senhor conhecido por colaborações com os The Shins, The Arcs e/ou The Black Keys.

O disco saiu em Outubro de 2018, três meses após a sua morte devido ao álcool. Este trabalho torna-se numa obra prima do artista devido a ser um disco completo e que vive da carga emocional que o próprio estava a sentir. O disco mostra a inspiração onde vários artistas foram se inspirar, tendo como grande exemplo, a «Broken Finger Blues», que podia ser uma música dos Foxygen. Em «Dirty Jim», Richard quase que constrói uma fábula com ritmos alternados, em «Wendy» e «Sister Song», o artista leva-nos a uma viagem intimista e simplista, em tom de dedicatória.

“Kensington” é a musica mais introspectiva, com respirações vibrantes, fortes e arrepiantes. Possivelmente, o melhor disco da carreira do artista, um dos melhores álbuns de 2018 para tantas publicações. Richard Swift deixa-nos um legado nos meandros da música que não será fácil ser substituído por qualquer um. O homem por detrás de todos os processos criativos deixou-nos a sua pegada de forma marcante.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This