Sai_Prego_Restaurante_Lisboa_Graziela_Costa-009839

SAI PREGO

Reza a lenda que o “Prego” data do século 19 e teve a sua origem na afamada Praia das Maças, onde Manuel Dias Prego estabeleceu uma taberna com o seu nome. Lá servia fatias de vitela frita ou assada dentro de um pão e que acompanhava com vinho de Colares.

,

Nos dias de hoje, o prego consiste numa forma rápida e talvez menos glamorosa de comer um bife no pão. Algo que nunca imaginaríamos que saísse das mãos de um dos mais afamados chefs e empresários portugueses, mas Alexandra Lopes, amiga de longa data de Vitor Sobral, desafiou-o a elaborar a carta para este espaço trendy e em pleno centro de Lisboa, de forma a que o restaurante não fosse apenas mais um a “virar pregos”.

Na sala impera a reinterpretação da pintura “Praia das Maçãs” de José Malhoa, elaborada pela inspiração de Regg Santiago. O visual, jovem e em tons de cobre, foi escolhido com detalhe para acomodar em sintonia, os 50 lugares disponíveis.

Encontramos na ementa à nossa disposição algumas entradas, várias opções de pregos e até cachorros feitos com salsichas artesanais, mas que não se cingem aos tradicionais ou originais (como eles bem chamam). De opções “do mar” ou da “horta”, no Sai Prego até o vegetariano sai feliz!

Iniciámos a nossa refeição com a Salada de Atum fresco marinado, acompanhada de laranja, alface e creme de tomate (8,0 €) e lambuzámo-nos com o Pica-pau acebolado de carne maturada (11,0 €) que apesar de um pouco insonso, demonstrava a qualidade da carne e que acabou por nos deliciar.

Não resistimos a provar o Original Prego (7,5 €), elaborado com finas fatias de novilho, cozinhadas lentamente e o Prego de Porco, com pickles de maça verde (8,0 €) ambos acompanhados de umas excelentes e crocantes batatas fritas, e ainda houve espaço para testarmos o Prego da horta com legumes, queijo da ilha e coentros (7,0 €).

Sai_Prego_Restaurante_Lisboa_Graziela_Costa-009902

Para a sobremesa aconselhamos a Mousse de chocolate com compota de alperce (4,5 €) ou o Pudim de canela com compota de maçã (4,0 €), duas opções equilibradas e bem confeccionadas.

A acompanhar a ementa, o espaço aposta nas cervejas artesanais portuguesas e internacionais, em vinhos a copo, sumos naturais e ainda chás.

Uma escolha acertada para um jantar descontraído entre amigos ou até um almoço mais rápido, já que durante a semana contam com a oferta Menu Sai Almoço, que consiste numa sopa e num prego, por 7,5 €, todos diferentes e que não constam na carta.

GALERIA

MORADA

Rua do Conde Redondo nº 64 A,  Lisboa

TELEFONE

21 586 7224

HORÁRIO

De segunda a quinta-feira: 12h00 às 15h30 e das 18h30 às 23h00
Sexta-feira e sábado: 12h00 às 00h00.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This