SecondHome LIS SCA 8197

FEELS LIKE SECOND HOME

De espaços devolutos a escritórios modernos e práticos, Lisboa tem assistido nos últimos anos, ao aparecimento de várias destas comunidades e o Second Home é um reflexo dessa evolução. Do espaço abandonado no centro de Lisboa, os fundadores do conceito quiseram criar um local para trabalhar, para ser criativo e onde a felicidade se reflectisse nos seus membros.

As soluções de espaço de trabalho e serviços co-partilhados são nos dias de hoje, objecto de grande procura por parte de profissionais liberais e empreendedores, que buscam os recursos de um escritório por fracção do preço de mercado. Por todo o país, espaços de cowork crescem com membros ávidos e criativos, criando comunidades de entreajuda em inúmeros sectores e disciplinas.

Este espantoso espaço de trabalho, situado no primeiro andar do icónico Mercado da Ribeira é um extraordinário cowork, receptivo à luz natural e rodeado por mais de mil plantas, criando a combinação perfeita de privacidade. O espaço cultural para empreendedores, inovadores e organizações de impacto social, abriu em Dezembro de 2016 com 250 lugares disponíveis, num projeto assinado pelos arquitetos da conceituada Selgas Cano.

O Second Home nasceu em Londres à cerca de 4 anos e surgiu de uma forma espontânea e orgânica, de uma troca de ideias entre o Sam Aldenton e Rohan Silva, que pensaram criar um espaço de trabalho diferente dos existente. O conceito era pensar nos trabalhadores e inseri-los num lugar orgânico em que o design permite abraçar as interacções dinâmicas entre os membros que, não se conhecendo e trabalhando em áreas distintas, se cruzassem e complementassem as suas profissões. A interacção neste espaço resultaria em ideias muito interessantes e numa cooperação quase inata. Dai até à abertura do conceito Second Home foi um salto muito curto.

Após a consolidação do conceito em Londres, a aposta no mercado emergente de Lisboa foi algo muito natural e a escolha do Mercado da Ribeira deveu-se ao facto de, actualmente, ser o sitio mais bem localizado e mais central em Lisboa. É acedido pela diversa rede de transportes em Lisboa, pelos Tuk-Tuks, por uma ciclo via, factores que o tornam um privilegiado, para além de ser um sitio central e turístico, um mercado tradicional e um food hall, atraindo em massas os turistas que nos visitam.

“O Second Home enquanto local original atrai gente de todo o mundo às suas instalações, e essa energia traz ao Mercado da Ribeira uma actividade diferente, que abre portas a empresas tão diversas como a Mercedes-Benz, em áreas de inovação ou inteligência virtual, a empresas de cosmética e moda como é o caso da Parfois, aqui inserida num mercado tradicional. Traz a diversidade de industrias que não estavam representadas num sitio onde a comida imperava”, nas palavras de Íris Lourenço, encarregue pelos memberships e pela comunidade Second Home, para além da gestão financeira do espaço, e que nos acolheu na visita a este espaço.

Criatividade e Networking são dois conceitos incentivados pelo Second Home. Desde a fase inicial da selecção dos membros, é tido em conta uma diversidade de indústrias que possam interagir entre si e gerar negócio. Diversas indústrias encontram-se representadas na comunidade tal como uma grande panóplia de nacionalidades. “É importante sabermos o que cada um faz, as necessidades que têm e depois impulsionamos muitas vezes o primeiro contacto. É essa a influência do Second Home, fazer as ligações que nos pedem bem como aquelas que vamos apanhando de forma informal numa simples conversa.” O que fazem é projetado para ajudar a liberar a criatividade e a produtividade, e o certo é que tem resultado. 75% dos membros do Second Home colaboram uns com os outros em importantes projetos de negócios e as equipas crescem 10 vezes mais rápido que a média nacional.

Actividades sociais e a aquisição de conhecimentos são pensados de forma abrangente pela gestão do espaço de forma a promover as interacções humanas e o espírito de comunidade. Desde aulas de surf, aos eventos desenvolvidos mensalmente pela equipa, à alimentação orgânica e natural que o bar oferece diariamente, às sessões Be Better, às plantas que rodeiam o espaço. Tudo pensado para oferecer aos membros a oportunidade de serem mais criativos e produtivos. Todas as acções desenvolvidas pelo Second Home são uma forma de diferenciação mas também um elo à nossa segunda casa. Todos os Second Home (6 no total) têm o mesmo tipo de programação. Uma parte ligada à saúde e bem estar, uma parte de eventos social e outra de eventos “business focus” ligados à aprendizagem, refere Íris Lourenço. E às Sexta-feiras após uma semana de trabalho, todos os membros são convidados a descontrair e relaxar no bar, um evento entre bebidas e música que culmina muitas vezes no impulso necessário ao network, bem como uma forma de os coworkers descontraírem.

No Second Home trabalham cerca de 14 pessoas que mantém todas estas actividades a funcionar. Além de um segundo escritório em Lisboa em zona muito central, que será um pouco diferente dos restantes espaços, o Second Home vai abrir outro novo espaço em Los Angeles e mais dois em Londres.

Para onde caminha o Second Home… não sabemos ainda, mas em termos de imaginação e criatividade podemos anteceder que este conceito pode ir a qualquer lado, implementar-se em qualquer lado, surgir em qualquer lado. E a evolução natural de ser mais do que um simples espaço e abraçar o conceito de comunidade. Os membros florescem entre eles, tal como as plantas que os separam. E é este o oxigénio que Lisboa respira.

 

Localização

Time Out Market Lisboa
Mercado da Ribeira
Avenida 24 de Julho
1200-479 Lisboa

Contacto:
212 493 563

https://secondhome.io/lisboa



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This