Seis meses acostados a bom Porto

Seis meses acostados a bom Porto

Grupo Porto Editora apresentou o catálogo do primeiro semestre

Ano novo, livros novos. Com mais de oitenta títulos divididos por cinco diferentes chancelas, a Porto Editora aposta forte neste primeiro semestre de 2014. Na apresentação que a editora levou a cabo na sede do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, em Lisboa – que contou com a presença de Cláudia Gomes, Manuel Alberto Valente, João Rodrigues e Vasco David -, ficámos a conhecer novos autores, reedições, homenagens, edições comemorativas e regressos auspiciosos.

Se já em janeiro podemos contar, por exemplo, com um livro de contos Miguel Miranda e outro romance histórico de João Pedro Marques, no que toca a autores estrangeiros que balançam entre o thriller e o policial saúdam-se “O Inverno Frankie Machine”, de Don Wilson, autor do best-seller “Selvagens”, e dois clássicos de Dashiell Hammett que integram um novo projeto da editora que contemplará também a reedição de títulos de Raymond Chandler, com edição prometida lá para maio. E, já que falamos na literatura onde o crime e o suspense são imagens de marca, a Porto Editora lançará novos livros de John Verdon, Donato Carrisi, Jeff Abbott, K. O. Dahl, Lauren Beukes e Arnaldur Indridason.

Para o público mais jovem esperam-se muitas novidades de Robert Muchamore, a primeira das quais – “Henderson’s Boys – A Arma Secreta” – já em fevereiro, mês que será a data para o novo e esperado romance de Isabel Allende, “O Jogo de Ripper”.

No mês que celebra o dia dos namorados a Porto Editora, através da 5 Sentidos, edita “Espero por ti”, de J. Lynn, um romance de cariz erótico cujo público-alvo é a faixa etária dos 19, 20 anos e tomou de assalto as tabelas de vendas de e-books nos Estados Unidos. Para um público mais adulto, a 5 Sentidos promete mais novidades e serão editados livros de Lisa Kleypas e Sylvia Day.

A Sextante é outra das chancelas muito empenhada em atrair as atenções dos leitores e, para 2014, contam-se novas obras de Aleksandr Soljenítsin, Teolinda Gersão, Philippe Claudel, Edward St Aubyn e Thomas Mann, assim como um livro de contos que contará com a escrita de grandes nomes da literatura nacional no feminino entre os quais pontificam Lídia Jorge, Ana Luísa Amaral ou Maria Teresa Horta. Falamos de “Do branco ao negro”, nos escaparates em fevereiro, uma obra cujos direitos revertem a favor da Associação Alzheimer Portugal.

No que toca à Assírio e Alvim, os primeiros seis meses deste novo ano vão acolher edições de Eugénio de Andrade, Fernando Pessoa, Jorge Sousa Braga e Ana Luísa Amaral, no que toca à poesia, assim como obras de Nikolai Gógol, Enrique Vila-Matas, Javier Cercas, Luís Filipe Castro Mendes, Almada Negreiros e Luis Quintais.

Também alvo de destaque será Sophia de Mello Breyner Andressen que, a propósito dos dez anos da sua morte, o grupo Porto Editora decidiu publicar “Contos Exemplares”, já em fevereiro, assim como “Dia de Mar” e “Cristo Cigano” lá mais para a primavera.

Mário de Carvalho e Miguel Esteves Cardoso são outros dois nomes a reter no catálogo da Porto e “Era bom que trocássemos uma ideias sobre o assunto” e “Novas Crónicas” vão ter honras de edição em fevereiro e abril respetivamente.

Para além dos já referidos nomes, a Porto Editora vai colocar no mercado livros de Luís Miguel Rocha, Richard Zimler, Luís Sepúlveda e Veronica Roth, sendo que obras como “The Return”, de Jason Mott, “The Unlike Pilgrimage of Harold Fry”, de Rachel Joyce e “Canadá”, de Richard Ford, sejam títulos que a Porto Editora pensa que vão agitar sobremaneira o mercado livreiro.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This