rdb_skyfall_header

“Skyfall” – O regresso de James Bond

Javier Bardem à nomeação ao Óscar para melhor actor secundário!

Daniel Craig (James Bond) prova mais uma vez que ele é um dos melhores actores a interpretar a pele do espião mais famoso de sempre, com uma interpretação perfeita de um James Bond cansado. Neste filme, a evolução no campo da espionagem é um tema forte, e rodeia as personagens principais, James Bond e M, que aqui lutam contra a idade e contra a perda de faculdades físicas.

Esta é uma história que, provavelmente, Ian Flemming nunca teria escrito devido ao seu nível emocional. Com uma história nova, que não segue nenhuma indicação de Flemming, Sam Mendes conseguiu fazer deste “Skyfall” uma obra-prima da nova era do James Bond. Filmes mais humanos e menos surreais, com personagens que sofrem como todos, que caem e que se magoam, e não a versão perfeita e idílica do mundo da espionagem. Sam Mendes agarrou no melhor dos últimos dois filmes de Bond e criou uma história que nos prende, que nos faz tanto emocionar como rir. O realizador prova que é um dos grandes, e que consegue transformar uma personagem, sempre caracterizada como fria, num homem mortal e humano, com os seus defeitos e virtudes.

Em “Skyfall” ficamos a conhecer onde cresceu James, filho de Anthony e Monique Bond, visitamos a sua antiga casa e conhecemos as campas dos seus pais. Um local emocional que se transforma num palco de guerra, num filme sobre a confiança, e que nos leva ao passado de Bond de uma maneira fascinante.

“Skyfall” é um filme de acção, drama e até tem espaço para comédia sarcástica – dada em muito pela personagem de Bardem – num filme que é dos melhores 007 dos últimos anos. São pequenos momentos entre Craig e Bardem que nos fazem rir, momentos entre Craig e Dench que nos fazem emocionar, e momentos entre Bardem e Dench que nos fazem pensar.

Mas o grande herói do filme é Javier Bardem, sem sombra de dúvida; a sua interpretação é absolutamente brilhante como o terrorista, e ex-espião, Silva. O filme passa a pertencer a Bardem desde o primeiro instante em que entra em cena, numa interpretação que ofusca qualquer outra personagem. O actor, ano após ano, tem vindo a revelar-se como um dos melhores da sua geração, com uma personagem extremamente bem desenvolvida. Judi Dench tem aqui, novamente, uma interpretação muito forte, corajosa, uma M mais presente e que aqui luta, defende-se, e que impõe a sua posição brilhantemente. Uma das muitas surpresas vai também para Albert Finney como Kincade, uma personagem fantástica que nos dá a conhecer um pouco da infância de James Bond, e que vive na casa de família, Skyfall.

Não poderia deixar de falar na música original do filme, pela magnífica voz de Adele, «Skyfall», que é apresentada num genérico absolutamente genial – o melhor até à data, sem dúvida alguma.

Um dos melhores filmes James Bond de sempre.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This