livrosNatal_header

Este Natal seja generoso e dê livros

As nossas escolhas natalícias

Entre thrillers, policiais, romances, contos de de terror, pedaços da História que continuam a arrepiar pela sua crua realidade e sugestões que agradam a pequenos e graúdos, selecionámos uma série de livros que chegaram recentemente às livrarias e que podem muito bem ser a prenda ideal a colocar no sapatinho dos nossos entes mais queridos. A dificuldade será mesmo escolher.

Um dos regressos mais aguardados do ano, Para lá do Inverno, de Isabel Allende (Porto Editora), é um dos romances mais pessoais escritora espanhola e uma obra atual que aborda a realidade da migração e a identidade norte-americana de hoje através de personagens que encontram a esperança no amor e nas segundas oportunidades. No centro da trama estão uma mulher chilena, uma jovem imigrante ilegal guatemalteca e um cauteloso professor universitário. O trio sobreviveu a uma terrível tempestade de neve que se abate sobre Nova Iorque e acabam por perceber que para lá do inverno há espaço para o amor e para o verão invencível que a vida nos oferece quando menos se espera.

Entre o sussurro e uma abordagem doce e ingénua da vida, Onde Cantam os Grilos, de Maria Isaac (Cultura Editora), coloca-nos na órbita de Baltazar, ou Formiga como é mais conhecido, que ainda bebé foi deixado num cesto nos degraus da casa da Herdade do Lago. O mistério da sua chegada mistura-se com história da herdade e das várias gerações dos Vaz, que a assombra de lendas e maldições: uma fonte inesgotável de mistérios fascinantes para a imaginação do rapazinho sonhador e muito distraído. E tudo corria bem até descobrir um segredo que vai mudar tudo e transformar a sua vida. Duas décadas depois, Formiga regressa à Herdade do Lago e escreve para um leitor invisível, relembrando tudo o que foi e que não deveria ter sido.

Depois do sucesso que foi a trilogia de Baztán, Dolores Redondo volta à escrita com Tudo Isto de Darei (Planeta), um livro que lhe valeu o Prémio Planeta 2016 e que mistura uma morte inesperada, um obscuro segredo familiar e uma corrida desenfreada pela verdade patrocinada pela inesperada amizade entre três homens que tentam entender o que levou à morte de Álvaro, cuja investigação sobre o caso foi encerrada com uma estranha celeridade. Terá a morte sido um acidente ou algo mais? A verdade revela-se ao fim de quase 600 páginas de um interessante policial que embrenha o leitor por terras da nossa vizinha Galiza.

Tomás Noronha está de regresso. E desta vez, o personagem criado por José Rodrigues dos Santos está a braços com mais um misterioso enigma quando um observatório astronómico capta uma estranha emissão vinda do espaço. O governo americano e a ONU são imediatamente informados. Como resposta, a NASA prepara com urgência uma missão espacial internacional para ir ao encontro da nave desconhecida e entre a equipa de astronautas está o maior criptanalista do mundo. Estão assim lançados os dados de Sinal de Vida (Gradiva), um romance empolgante, intenso e absorvente, que levanta questões sobre a vida, o seu objetivo e o lugar do Homem no universo. No ar fica a eterna pergunta: estaremos sós teremos companhia de outros mundos?

Os livros de Afonso Cruz são uma espécie de viagem interior, sem rotinas ou caminhos previamente traçados. Tudo na obra do português é sentimento, viagem e descoberta, e Jalan Jalan (Companhia das Letras) não fosse a esse desígnio. Entre desabafos escritos sobre geografia, arte, ciência, filosofia e, claro está, literatura, Cruz convida o leitor a experimentar uma nova visão do mundo à boleia dos livros e das emoções, afetos e pensamentos que eles nos transmitem. Através de uma leitura que desafia a própria curiosidade, Jalan Jalan proporciona uma leitura aleatória e dissidente que se assemelha a um exercício em espiral entre o nosso interior e a realidade que nos cerca.

E já que estamos a falar de Afonso Cruz, destacamos A Revolução (Alfaguara), com texto de Slawomir Mrozek e ilustração de Tiago Galo, segundo tomo da coleção cuja curadoria é da responsabilidade do escritor natural da Figueira da Foz e cujo objetivo é dar a conhecer alguns dos textos que mais inspiraram o autor de livros como Para Onde Vão Os Guarda-Chuvas. Nesta que é assumida como uma fina e divertida sátira ao espírito revolucionário, questionam-se os nossos ideais e esperanças.

livrosNatal

À boleia do universo da ilustração chagamos a Não é Nada Difícil – O Livro dos Labirintos (Planeta Tangerina), de Madalena Matoso, um livro que promete provar que muitas coisas aparentemente complicadas podem afinal ser sublinhadas por elevadas doses de facilidade? Não acreditam? Então, de preferência na companhia da pequenada, a atravessar os 14 labirintos que só com a sua conclusão possibilitam continuar a história. O primeiro desafio é chegar à lupa, e só depois sim conseguimos ver a pulga do elefante. Vamos?

É também a ilustração que dá o mote a Os Melhores Contos, de Edgar Allan Poe (Saída de Emergência), uma espécie de ode àquele que foi o primeiro mestre da chamada literatura policial e gótica, repletas de cenários de medo e escuridão. Para isso, foram convidados 28 artistas nacionais cuja responsabilidade foi dar “cor” a alguns dos mais interessantes contos de Poe, entre os quais Os Crimes da Rua Morgue, O Gato Preto ou O Diabo do Campanário.

Um dos autores que mais nos lembra o universo particular de Allan Poe é, sem dúvida, o norte-americano Stephen King, reconhecidamente o mestre dos mestres da literatura de horror. A cada novo livro, King promete transformar o simples ato de leitura num misto de entretenimento e culto pelo terror e Despertar (Bertrand Editora) não foge à regra e promete levar o leitor a percorrer cinco décadas da amaldiçoada família Jacobs cujos elementos são particularmente obcecados pela eletricidade. No epicentro da trama estão Charles Jacobs e Jamie Morton que misturam a sua paixão pela música, droga e oculto, e cuja ligação revela um pacto além do diabólico.

No território do policial saúdam-se três regressos que nos transportam para as ruas escuras e perigosas de Oslo, Londres e Southampton. Autor consagrado e vencedor de vários prémios, o norueguês Jo Nesbo leva o mítico Harry Hole de volta a ação na sequência de uma série de assassinados que têm vários traços em comum uma particular crueldade. Tudo indica que nas ruas anda à solta um assassino em série que tem como assinatura matar à dentada e beber o sangue das vítimas. Em A Sede (D. Quixote), Hole terá a sua derradeira oportunidade de apanhar o único assassino que um dia lhe escapou. Também A Sombra da Noite (Alma dos Livros), de Robert Bryndza,  se movimenta na intrincada ação de um assassino em série inteligente e calculista que deixará a inspetora-chefe Erika Foster à beira de um ataque de nervos e pois também a sua vida está em perigo. Tudo começa quando um homem é encontrado morto. Fora asfixiado e deixado na cama. O padrão segue uma norma e são vários os homens solteiros, com uma vida reservada e um passado envolto em segredo que conhecem a morte. Resta a Foster perseguir um terrível predador e lutar, mais uma vez, com os fantasmas do passado que teimam em assombrá-la.
Envolta emLaurance Rees dramas está também a vida da inspetora Helen Grace, personagem nascida da criatividade do britânico M. J. Arlidge cujo mais recente livro Mal Me Quer (Topseller) reflete a fúria de uma jovem dupla assassina que mata de forma aleatória. Numa luta contra o tempo Grace vê-se obrigada a revolver um intrincado quebra-cabeças que pode significar a sua própria morte.

Do território da ficção passamos à crua realidade da História recente. Holocausto: Uma Nova História (Vogais), de Laurance Rees, é sinónimo de uma narrativa vertiginosa que contém vários testemunhos inéditos que refletem a decisão nazi da Solução Final. Mas Rees vai mais longe e analisa o terror que as inqualificáveis decisões saídas da cúpula do III Reich que levaram à perseguição e morte em toda a Europa, dizimando, além de judeus, homossexuais, ciganos e deficientes. Um livro importante que sublinha a importância de que alguns pedaços da História não devem ser repetidos.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This