Syndrome

Todo o esplendor de Chicago pela mão de Luke Cho.

Completamente afogados em marcas “mainstream”, que se repetem no nosso guarda-roupa, a necessidade de uma etiqueta diferente com peças originais começa a surgir. Mas num mercado que cada vez se torna mais duro, é complicado para os novos designers conseguirem emergir num negócio que acaba por ser injusto na maioria das vezes.

Syndrome é uma marca que reside em Chicago e é extremamente recente mas tem vindo a crescer desde 2002, data da saída da sua primeira colecção, apenas baseada no trabalho de um Designer chamado Luke Cho, que há muito sonhava com uma marca que não juntasse apenas design às suas peças mas também um pouco de arte, tendências multi-éticas assentes numa cultura de rua que tem como inspiração principal a natureza.

Com o lançamento da primeira colecção na Primavera de 2002, Luke Cho tem conseguido ganhar um extremo prestígio nos Estados Unidos e no Japão, com saídas em diversas revistas, como por exemplo a Metropop, a URB ou a XLR8R. A exclusividade das suas peças, que são vendidas apenas em sítios reconhecidos mundialmente, tem feito subir de uma forma inexplicável a procura pelas suas peças.

Os produtos da Syndrome passam por todo o tipo de vestuário e acessórios, onde as colecções limitadas de T-shirts não só são desenhadas por Luke Cho, como também são desenvolvidas por ateliers e outros designers de renome internacional como por exemplo: Struggle Inc., Demo, pk militia, Buro Destruct, Ray Noland, Sheksun, Design is kinky e muitos mais.

Na Syndrome encontramos muitas peças originais, com traços bastantes vincados na ideia de Luke Cho. A maior parte das peças são sem dúvida atractivas e bastante agradáveis esteticamente, com peças mais originais e outras menos, mas cada peça tem o seu espaço. A última colecção, que se encontra em exposição no website, no qual podem seguir o link no final do artigo, exibe cerca de 30 peças da sua última temporada e no qual se podem encontrar pequenos pedaços de arte escondidos por detrás das numerações de cada peça.

O que observamos facilmente é a aposta deste atelier no mundo web, onde exploram todos os potenciais de uma imagem forte aliada ao fácil acesso a todo o catálogo da marca.

Sem dúvida todo o trabalho desenvolvido, seja por parte de Luke, seja pela parte dos convidados é excelente, esperemos que um dia possam cair em Portugal algumas peças da Syndrome. Até agora podemos fazer uma coisa, esperar.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This